//Enfermeira do Pronto Socorro Tito Bianchini queria jogar paciente numa cadeira

Enfermeira do Pronto Socorro Tito Bianchini queria jogar paciente numa cadeira

Luiz Vanderlei, motorista, já estava adoentado, com problemas de coluna; entretanto, no feriado nacional, dia 15 , sua situação agravou. A pressão arterial foi para 25×16. A esposa, Terezinha Fernandes apavorada e preocupada, juntamente com seu filho, chamaram o SAMU, que compareceu à rua Rui Ribeiro Ramos, no bairro Bela Vista, transportando o enfermo e acompanhante ao Pronto Socorro. Ao passar pela consulta do médico de plantão, o mesmo constatou a gravidade de Luiz Vanderlei, comentando com sua esposa. 

Terezinha Fernandes e o filho permaneceram o dia todo no Pronto Socorro, regressando à residência beirando as 23hs.Eles nem piscaram o zóio, “Quando foi pela 01:00hs da manhã ligaram do Pronto Socorro pedindo para levar cobertores, já que meu marido seria colocado numa cama. Voltei com meu filho ao PSM. Ao chegar, uma outra enfermeira veio ao meu encontro, com falta de educação dizendo que ia jogar Luiz Vanderlei numa cadeira qualquer para passar a noite. Repreendi a enfermeira, dizendo que ele não era bicho para ser jogado. Quando pediu que retirássemos do local. O que de imediato nos retiramos e seguimos, eu e meu filho para nossa residência. Entretanto, as 4hs da madrugada, escutamos alguém bater na porta de casa. Era Luiz Vanderlei, com muitas hematomas pelo braço que tinha recebido alta e alguém o conduziu até ao bairro Bela Vista. Queremos que providências sejam tomadas contra as atitudes daquela enfermeira. De nossa parte fomos registrar Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia e, com certeza, queremos justiça. “Concluiu Terezinha Fernandes.
Interessante é a vida, políticos quando adoecem procuram por centros médicos mais avançados. Vão para Floripa, Curitiba, São Paulo ou Rio de Janeiro. Enquanto que, o povo que pagam impostos para no final de cada mês pagar gordos salários a esses infames políticos, são jogados para serem mal atendidos num Pronto Socorro, onde servidores são umas cobras dentro daquele ninho de seres peçonhentos. Não generalizando, é claro.
Aproveitamos a oportunidade para indagar ao prefeito Ceron o seguinte: cadê a Pasta da Saúde que teria o seu acompanhamento pessoal? Por favor prefeito, descubra quem são as enfermeiras que estavam de plantão na noite de 15 para 16/11. Essas pessoas envergonham qualquer administração municipal.