anunciomorauto 18834776_1517783874939224_1033924361_n Fhortec SITE
gsovos Agua Mineral EMP

Audiência Pública aponta a falta de consciência da população como principal causa de animais errantes

g__Large_.JPG

A Câmara Municipal realizou na noite de quarta-feira (12) uma audiência pública referente aos animais errantes de Lages e políticas públicas voltadas à causa animal. De autoria do vereador Bruno Hartmann (PSDB), o debate chegou ao consenso que a falta de consciência da população é a principal causa da existência de animais errantes na cidade. A falta de políticas públicas nesta área é outro fator que contribui para que a rua se torne o destino desses animais.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que para cada sete pessoas exista um animal de rua. Nessa perspectiva, levando em consideração o número de habitantes da cidade, Lages teria em torno de 20 a 30 mil animais errantes, porém não existe nenhum dado registrado pelo município a respeito dessa quantidade, que pode ser ainda superior. “Enquanto o dono do animal não for responsabilizado pelo ato de abandono, esses números continuarão aumentando. O município precisa investir em campanhas de educação alertando sobre importância da posse responsável”, destaca Bruno.

Atualmente, o município não dispõe de uma política que determine ações de controle aos animais de rua. O secretário municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô, disse que a Prefeitura está trabalhando para encontrar uma solução para esse problema. “Estamos conversando com nossa equipe sobre quais medidas podemos adotar para amenizar essa situação. Precisamos que a comunidade se responsabilize e faça a sua parte não abandonando os animais e não os alimentando, no caso específico dos pombos presentes na cidade. Agindo assim, a proliferação desses animais pode se tornar um problema de saúde pública em virtude das doenças por eles transmitidas”, salienta o secretário.

A gerente do Centro de Controle de Zoonoses, Maricéia Coelho Bronner, enfatiza que o trabalho realizado no órgão é de extrema importância para o bem-estar animal e da população. Uma sugestão apontada por ela seria a criação do SUS Animal. “Esse é um programa possível de ser realizado e poderia atender essa demanda. Os vereadores precisam se reunir com as entidades de proteção animal para elaboração do projeto de um hospital público para animais”, sugere.

A sessão foi presidida pelo vereador Luiz Marin (PP) e a contou com a participação da comunidade em geral e de representantes das Ong’s de proteção animal que junto às autoridades competentes puderam apontar algumas alternativas para resolver essa questão. “Nós protetores dos animais, acreditamos que a solução para diminuir a quantidade de cães nas ruas está na castração em massa dos animais errantes e dos animais pertencentes às famílias de baixa renda”, conclui o vereador Bruno.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Kloppel 1 simprol Posto  Grazziotin aaaa AkeXCmBWpLMVd3pE9p3HDS3M4fMUk6hf1RCfPsLJzXgu
an_fish 11112 beto WhatsApp Image 2017-02-18 at 14.16.12 1
Discbal_Baterias WhatsApp Image 2016-08-05 at 16.18.01 1 WhatsApp Image 2016-12-15 at 15.03.16 WhatsApp Image 2017-05-29 at 13.46.42
aeroar Luciano motos Super gas nevaturvertical

TELEFONES ÚTEIS

  • Água - SEMASA
    115 / 3224-4855
  • Bombeiros
    193
  • Delegacia Regional de Polícia - Lages
    3289-8200
  • Hospital Infantil Seara do Bem
    3251-7700
  • Hospital N. S. dos Prazeres
    3221-6400
  • Hospital Tereza Ramos
    3251-0022
  • Polícia Militar
    190
  • SAMU
    192
GUINCHO 1 Guaruaja

PREVISÃO DO TEMPO

CONTADOR

9628018
Hoje
Ontem
Essa Semana
Última Semana
Esse mês
Último Mes
Todos os Dias
8929
11831
40341
8157356
305057
243110
9628018

IP: 10.15.68.19
Server Time: 2017-06-28 16:01:58
postosam