//Alunos aprendem na prática a importância da Mata Atlântica

Alunos aprendem na prática a importância da Mata Atlântica

Professores receberam mudas de árvores nativas e ficaram com a tarefa de fazer o plantio nas escolas onde lecionam, trabalhando com os estudantes a importância destas espécies

O Grupo de Trabalho “Mata Atlântica: conhecer para conservar”, realizado no Congresso Municipal de Educação, recebeu professores de várias Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) e Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims), abrangendo diversas áreas do conhecimento.

O encontro abordou a importância da conservação do Bioma, além de apresentar dados sobre como está Mata Atlântica no município.Os professores participaram de uma saída a campo e conheceram o principal remanescente do Bioma em Lages, o Parque Natural. Lá os participantes percorrem a trilha ecológica da cachoeira e receberam informações sobre a Unidade de Conservação.Como lembrança da oficina, cada professor recebeu uma muda de árvore nativa, que foram doadas pela Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi) e pela empresa Klabin. Eles ficaram com a tarefa de fazer o plantio das mudas na escola onde lecionam, trabalhando com os estudantes a importância das árvores e das espécies nativas.Os professores Rosangela, Claudia, Gisela, Josemari e Mario realizaram o plantio juntamente com seus alunos nas escolas Waldo Costa, Godolfin Nunes de Sousa, Nossa Senhora da Penha e Fazenda Olinkraft, respectivamente.No Ceim Adriana Aparecida Lourenço, a professora Susana realizou o plantio com as crianças. A professora Ieda, acompanhada da auxiliar Laís, fizeram o plantio da árvore com as crianças do Berçário I do Ceim Maria Conceição Nunes. As crianças do Maternal II do Ceim Maura do Pilar, plantaram sua muda juntamente com a professora Alexandra.E a professora Maria Ester e a auxiliar Bruna realizaram o plantio com a turminha do Berçário Misto no Ceim Vila da Criança, onde iniciaram a apresentação da plantinha em sala de aula e na sequência preparam o local para plantar e depois regar a árvore. “Proteger as árvores é valorizar a vida, estamos plantando essa ideia entre as crianças”, comentam.