//Enquanto o poder público não atende, crianças convivem com o perigo

Enquanto o poder público não atende, crianças convivem com o perigo

A atual situação dos moradores do bairro Santa Helena, final da rua Cristiano Brecher, é complicada e preocupante, tendo em vista que, a ponte feita de madeira, envelhecida pelo tempo, apresenta perigo para qualquer pessoa que a utiliza no seu ir e vir a qualquer hora do dia. As crianças, pelas suas próprias fragilidades ou falta de atenção, ao ir e, também ao regressar das escolas, muitas vezes correndo acabam caindo na ponte ali existente. Reconstruí-la, ou implantar uma passarela no local é uma necessidade. E, por se tratar de indefesos , cujas vidas estão em constante perigo, bem que merece uma atenção especial do Ministério Público no sentido de determinar que a Prefeitura Municipal de Lages tome providências imediatas.

Para a moradora Tânia Maria Waltrick, “a ponte, como está, oferece constante risco a todos os moradores, em especial para as crianças que, por uma desatenção qualquer acabam enfiando um dos pés nos buracos do piso da passarela”, disse a preocupada mãe.Por outro lado, é unânime as reclamações sobre o odor fétido do esgoto que corre a céu aberto naquele local proveniente do estabelecimento penal localizado nas imediações. Uma situação que merece os cuidados da Saúde Pública do Município de Lages. Prometemos estar vigilantes nesta reivindicação.

TAGS: