Vela esquecida acesa causa incêndio em residência

Na tarde desta quinta-feira (13), equipes do Corpo de Bombeiros deslocaram até a rua Adalberto Campolim, bairro Morro Grande, para atender uma ocorrência de incêndio em residência.

Histórico do Corpo de Bombeiros: o trem de socorro deslocou até o endereço acima citado, para atender um incêndio em residência. Ao chegar no local, constatou-se o referido incêndio em uma edificação privativa unifamiliar de propriedade de masculino, 52 anos de idade. A residência era construída em madeira e tinha aproximadamente 25M², localizando-se nos fundos de outra edificação no mesmo terreno. Houve dificuldade para acessar o local do incêndio, haja vista que as ruas eram muito estreitas e havia veículos estacionados ao longo da via. Foi montado estabelecimento, em virtude da dificuldade para acesso com a viatura, com 4 lances de mangueira de 2¹/² polegada, mais divisor, com outros dois lances de mangueira de 1¹/² polegada na linha de ataque, mais esguicho regulável. Para realizar o combate às chamas foi utilizado aproximadamente 3.500 litros de água em um tempo estimado de 40 minutos até o rescaldo. A edificação onde iniciou o incêndio localizava-se a aproximadamente 3 metros da outra residência localizada no mesmo terreno, de propriedade de masculino, 35 anos de idade, o qual não compareceu ao local. Em ambas as edificações, não havia pessoas no momento em que ocorreu o incêndio, não havendo vítimas. Segundo relato, o morador residia sozinho na residência e havia deixado uma vela acesa em seu interior e que, aproximadamente 15 minutos após sair de casa, foi informado do incêndio. A residência não possuía energia elétrica instalada, tampouco fazia uso de GLP. Na mesma ocasião, foi realizado todos os procedimentos para apurar as possíveis causas do incêndio pelo Inspetor de Incêndio da guarnição de serviço. A Polícia Militar esteve no local para realizar os procedimentos cabíveis e prestar apoio às guarnições.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!