Correia Pinto: Diretora do HospitaL Faustino Riscarolli afirma que não há problemas na unidade

A diretora do Hospital Faustino Riscarolli, em Correia Pinto, Flaviane de Souza da Silva, rebateu as acusações da vereadora Andreia Meis (PL) de que a unidade apresenta vários problemas, conforme matéria publicada em nosso portal. Flaviane assegura que os serviços na unidade, todos gratuitos, seguem normalmente e não há problemas no atendimento.

Ela informa que a demanda de serviços na unidade aumentou bastante. Diariamente, são realizados cerca 160 atendimentos, só no ano passado, foram 22.633, fora as consultas, pequenas cirurgias e exames de Raio X. Só neste último, foram 3.795 procedimentos. E nos primeiros 11 dias deste ano, foram realizados 748 atendimentos e 333 exames.

Flaviane ressalta que, para atender a população, diariamente o hospital conta com dois médicos, um durante 24 horas por dia e outro no horário de pico, das 10h às 22h. O fluxo de atendimento diminuiu consideravelmente, agora, a espera é de 15 a 20 minutos, desde que não haja atendimento de emergência.

“Graças a Deus temos uma equipe de médicos de enfermagem sensacional. Estamos aqui para atender a todos da melhor forma possível”, frisa a diretora, destacando que a unidade está, inclusive, atendendo pacientes do município vizinho de Ponte Alta, onde o hospital local fechou as portas.

Ainda segundo Flaviane, por determinação do prefeito Edilson dos Santos e do vice-prefeito Josmar da Silva, será reaberto no Centro de Triagem da Covid-19 da unidade. O objetivo é atender a demanda de atendimento de pacientes com problemas respiratórios, desafogando o sistema de saúde local. O Centro abrirá na próxima segunda-feira.

“Não falta nada em nosso hospital, temos todas as medicações necessárias para o atendimento dos pacientes e equipamentos da melhor qualidade. Recebemos doações de lençóis e mantas, e com relação à alimentação não falta nada, graças a Deus”, comenta Flaviane.

Ela finaliza ressaltando que, além de conseguir atender a demanda de atendimentos, o hospital está investindo. As obras do Centro Cirúrgico estão sendo concluídas e há projeto de ampliação da nova ala da unidade. “Temos vários projetos em andamento e muita coisa boa na nossa gestão para a gente colocar em prática”, conclui.

Lavandeira diz que não falta roupa de cama no hospital de Correia Pinto

Em resposta às declarações da vereadora Andreia Meis (PL) de que estaria faltando roupas de cama no Hospital Faustino Riscarolli, em Correia Pinto, a lavandeira Loreni Martins Valim, que trabalha na unidade há 10 anos, afirma que não faltam lençóis nas camas do local.

“As roupas de cama não é um problema do hospital. Não temos falta de material, está tudo certo e organizado. Antigamente, tinha poucos lençóis, mas foi solicitado à direção e o material veio. Está tudo certinho, as camas estão todas vestidas, a gente não tem falta de nada. Agradecemos a direção do hospital por isso”, disse Loreni.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!