Três novos semáforos devem ser implantados

O vereador Josmar da Silva, do Partido Progressista, encaminhou requerimento ao chefe do Poder Executivo municipal, via secretaria competente, solicitando as implantações de semáforos nas seguintes vias públicas, com seus respectivos cruzamentos: Rua Getúlio Vargas com a Lauro Müller: Getúlio Vargas com a Avenida Tancredo Neves e Rua Belizário Ramos também com a Lauro Müller no Centro de Correia Pinto. A justificativa do vereador é de que, até algum tempo atrás não havia a necessidade da instalação desse dispositivo em nossa cidade, o trânsito era mais tranqüilo. O número de veículos eram menores. De uns tempos pra cá tem aumentado e, consequentemente, os acidentes nesses cruzamentos aumentaram, principalmente nos dias de chuvas. Num desses cruzamentos temos o Colégio Motivação, uma instituição de ensino privado; como também está localizado a maior escola de Correia Pinto a Nossa Senhora dos Prazeres. Por conseguinte, o fluxo de pedestres e veículos são intensos, o que ocasiona congestionamentos nesses pontos. Realizamos um estudo junto com a Secretaria de Mobilidade Urbana do Município, e fato da minha vocação profissional ser da área do trânsito, chegamos à conclusão que a instalação de três novos semáforos devem ser implantados.  Um deles, na avenida principal da cidade, a Tancredo Neves, cruzamento do Baíto, assim como é conhecido. Um outro, na esquina da Rua Getúlio Vargas, esquina com a Rua Lauro Müller, e mais à frente nessa mesma rua, no cruzamento com a Belizário Ramos, próximo ao Posto de Saúde do Centro da cidade. Enfim, esses equipamentos devem ser implantados nessa administração municipal”, observou o vereador Josmar.

Lixo Hospitalar – O vereador Josmar também se referiu a essa questão do lixo hospitalar: “O contrato anterior que tinha a administração municipal, com a empresa Serrana, contemplava a coleta dos resíduos normais como também o lixo hospitalar, por um custo muito elevado, sobrecarregando assim a receita da Secretaria do Meio Ambiente, que está vinculada à Agricultura e Obras. Temos a Secretaria de Saúde que tem orçamento próprio, e é mais uma questão técnica e orçamentária, o que ficaria a cargo da Secretaria de Obras, Agricultura e Meio Ambiente, a coleta do lixo residual, enquanto o lixo hospitalar ficaria na responsabilidade da Secretaria da Saúde”, concluiu Josmar da Silva.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!

Deixe um comentário