Em Correia Pinto, entidades alinham projetos voltados à proteção animal

Representantes de entidades estão alinhando planos de execução de projetos voltados à proteção animal, em Correia Pinto. O assunto foi tema de reunião realizada na última terça-feira (13, na Câmara de Vereadores do município. O encontro reuniu Nilmara Endres, Giane Andrade e Cristina Liposki, todas membros da ONG Focinhos Mágicos e vereadores correiapintenses. A ideia é unir forças no sentido de amenizar o sofrimento dos animais.

Entre as propostas discutidas, está, por exemplo, a destinação de recursos na ordem de R$ 15.000,00 mensais, para cirurgias de castração de cães e gatos, abandonados, comunitários e de famílias de baixa renda, objetivando o controle populacional dessas espécies. Outro projeto é a implantação de um Ambulatório Veterinário Municipal, voltado ao atendimento de animais atropelados, doentes e vitimas de maus-tratos, os quais não possuam tutores ou que estejam sob a guarda de famílias de baixa renda,

Discute-se, também, a aceleração do andamento do Projeto de Lei Municipal de Maus-tratos aos Animais, visando intimidar e punir com os rigores da Lei, os infratores que “covardemente se prevalecem da sua condição de ‘humanos’, para cometer os mais repugnantes atos satânicos contra os indefesos cães e gatos.

Segundo a presidente da ONG Focinhos Mágicos, Nilmara Endres, “já é passada a hora de unir forças com o Poder Público, a fim de alcançar os objetivos, no sentido de amenizar o sofrimento dos animais em nosso município”.

A ONG Focinhos Mágicos é uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, declarada de Utilidade Pública Municipal, que iniciou oficialmente seus trabalhos voluntários em setembro de 2014.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!