Em Correia Pinto, obras de infraestrutura mudam a cara da cidade

As obras de infraestrutura em Correia Pinto, principalmente no que se tange à pavimentação de ruas, seguem em ritmo acelerado no município. Através do Programa Avançar Cidades, vários vias públicas já receberam benfeitorias, melhorando cada vez mais a vida da população, o que deixa a atual administração contente e convicta de que esta cumprindo sua função, que é o de promover o bem-estar da população.

Uma das vias que já recebeu asfalto, restando apenas a construção do passe público e a execução dos serviços de sinalização de trânsito, é a Rua Orvalino Maziero, no bairro Nossa Senhora Consoladora. As obras estão sendo executadas pela empreiteira Branger.

Também foram pavimentados 94 metros da Rua Darci Rodrigues, no Bairro São João, um serviço solicitado pelo pastor Celso, da Igreja Quadrangular.

“Queremos pedir desculpa pelos transtornos provocados pelas obras, mas com certeza a população entende. Agradecemos aos moradores pela paciência. Estou muito contente com o pastor Celso que sempre está nos apoiando e levando nosso nome para as orações. A população do bairro São João está faceira com esse nosso trabalho” , destacou o prefeito Edilson dos Santos.

O prefeito explicou que neste dia 27 de maio foram concluídos as obras nas 25 quadras do programa Avançar Cidade.

O programa contemplou os Bairros São João, São Pedro, São Cristóvão, Policarpo, Nossa Senhora Consolado, “enfim, quase todos os bairros da cidade a gente pavimentou”, frisa o prefeito. O São João foi o bairro mais beneficiado.

A rua Vitória Régia, no Bairro Pró-Flor, também receberá melhorias. O projeto está em elaboração pela AMURES e logo será licitado.

Além da questão da infraestrutura, outras áreas estão recebendo investimentos por parte da administração municipal de Correia Pinto. O Centro de Triagem Covid está sendo ampliado. As obras devem ser concluídas em breve. O que o prefeito deixa claro é que ele sempre gosta de estar no meio de povo, cumprimentando as pessoas e ouvido as demandas da comunidade.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!