Aeroporto Regional do Planalto: uma novela sem fim

Importante para o desenvolvimento para a Serra Catarinense, a construção do Aeroporto Regional do Planalto, em Correia Pinto, virou uma novela sem fim. Quando tudo parece estar se encaminhando para um final feliz, eis que novos entraves surgem, impedindo que o empreendimento comece a receber voos. A população já está cansado de promessas e falácias e quer ver o local funcionando, afetivamente.

A última notícia dá conta de que o empreendimento obteve sinal verde para operar, no entanto, ainda passará por “ajustes finais”. A informação é de que representantes do Governo do Estado assinaram Licença Ambiental de Operação, e ordens de serviço para a execução de obras necessárias para a funcionamento do aeroporto. Ou seja, já foi aplicado um caminhão de dinheiro no empreendimento, mas ainda há ajustes a serem feitos no local.

De acordo com informações, serão executadas obras de implantação da iluminação do trevo que dá acesso ao aeroporto, da alimentação da estação de tratamento de esgoto, e da instalação de telas, cercas e placas de advertência nas imediações. O investimento é de R$ 1,2 milhão.

A documentação foi assinada na noite de segunda-feira, na Acil, pelo secretário de estado da Infraestrutura, Thiago Vieira, subchefe da Casa Civil, Juliano Chiodelli, assessor regional do governo, Lucas Neves, e gerente regional do IMA, Fernando Somariva.

O imbróglio envolvendo o Aeroporto Regional se arrasta há anos. A população já está cansada de promessa e cobra uma posição palpável e concreta das autoridades políticas. Até quando os serranos terão que esperar para ver o empreendimento funcionando? Quantos políticos vão querer se eleger mais em cima de promessas envolvendo essa obra?

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!