Lúpulo começa a ser cultivado em Correia Pinto

O lúpulo é um dos ingredientes utilizados na fabricação da cerveja, sendo responsável pelo amargor e aroma da bebida. O produto utilizado pela indústria brasileira atualmente é praticamente 100% importado.

O lúpulo é uma planta que possui ciclo de aproximadamente 15 anos, sendo uma alternativa de renda para pequenas áreas por apresentar alto valor agregado.

A produção já ocorre em algumas propriedades em Santa Catarina, inclusive na região serrana, no entanto ainda de forma tímida. A região apresenta alto potencial para produzir lúpulo de qualidade, em função do clima e altitude.

Uma das ações desenvolvidas buscando aumentar a produção de lúpulo na região é o projeto de fomento desenvolvido pela Cervejaria Ambev em parceria com Epagri, Udesc e Associação Brasileira de Produtores de Lúpulo (Aprolúpulo). A cervejaria instalou na unidade em Lages uma lavoura experimental de 1 hecatare, um viveiro com capacidade para produzir 60 mil mudas por ano, além de uma unidade de beneficiamento e processamento.

O objetivo do projeto é desenvolver a produção através da doação de mudas para agricultores familiares. Os produtores recebem as mudas para iniciar o cultivo, e tem contrato de compra da produção pela Ambev. Recebem ainda o auxílio técnico através da Epagri.

Para o início deste projeto, foram selecionados os primeiros 10 produtores nos municípios da região que receberão as mudas das variedades Cascade e Chinook. Os produtores selecionados receberam no mês de agosto uma primeira capacitação sobre a cultura, onde foram abordados o manejo, as principais pragas e doenças que ocorrem, equipamentos e insumos necessários para a implantação da lavoura.

As primeiras 1200 mudas foram entregues na última semana aos produtores de Correia Pinto. Vanderlei Pereira e Adones da Costa são sócios e implantaram uma área de 0,5 hectare. Os produtores estão otimistas com a nova cultura, sabem da importância e necessidade do acompanhamento diário para o sucesso e aguardam uma boa colheita em março de 2022.

Produtores que tiverem interesse na produção devem procurar o escritório da Epagri no município.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!