Bons ventos parece soprar a favor de Lages

 

Nem mesmo a crise econômica que assola o País como um todo, com reflexos negativos para os estados e municípios, está sendo capaz de destruir os bons propósitos que estão existindo para Lages. Não devemos ser céticos, incrédulos. É preciso ser realista. Reconhece-se que existe uma crise econômica e política no País sim. Entretanto, não se pode deixar abater sobre a economia municipal. Lages caminha a passos largos em busca do seu próprio desenvolvimento. Só não enxerga quem não quer ver. É preciso perceber leitores amigos, quantas edificações existem em andamento no perímetro urbano de Lages? São milhões de reais sendo investidos na cidade. O comércio, apesar de algumas dificuldades de percurso, mesmo assim, é uma atividade que está em franca expansão

A confiança no futuro

Faz-se necessário ter consciência de que, há novos estabelecimentos comerciais se expandindo suas instalações. Novas empresas se constituindo. Por exemplo a Havan, que vai implantar mais uma loja em Lages, às margens da BR 282, próxima ao Shopping, quando depois de pronta terá uma área de quase 6 mil metros de área quadrados de área construída. Um empreendimento que mede a febre das condições econômicas de Lages. A economia local e regional está se aquecendo. Prova cabal desse argumento será para breve a implantação do complexo industrial da empresa Berneck que, quando entrar em atividade industrial vai gerar mais de 500 empregos diretos. Enfim, é preciso acreditar. Lages não está se levantando das cinzas. Está apenas dando prosseguimento à vocação do seu próprio desenvolvimento. O que não se deve, principalmente os lageanos, é serem pessimistas, céticos, incrédulos, cheios de desânimos. É preciso acreditar que Lages está sim, no caminho certo, apesar das dificuldades, que não é privilégio de Lages, é um momento que o País está atravessando.

A união de todos

Portanto, amigos leitores, é hora de ser otimista e realista. Que cada lageano abra as janelas de seus cubículos e olhem para fora, e vejam o que de bom está acontecendo, e que não sejam paternalistas em excesso, esperando sempre com os pires nas mãos as benesses oriundas do poder público. Faz-se necessário que cada um faça a sua parte. Não espere de braços cruzados, deitados em berços esplendidos os atendimentos dos poderes públicos. Basta de paternalismo. Não seja uma vida inteira dependente da Prefeitura Municipal. Não fique esperando  a todo momento  pelo poder público. Seja independente. Ajude o município. Colabore com o desenvolvimento da sua terra natal. Não seja negativista. Esqueça por uns tempos as siglas partidárias. Acredite que, se houver a união de todos, dias melhores virão.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!

Deixe um comentário