//Estrada que leva ao Cindacta II ainda em construção

Estrada que leva ao Cindacta II ainda em construção

Urubici-Segundo informações do Capitão da Aeronáutica, Tarcísio da Cruz Júnior, do Destacamento do Morro da Igreja onde está implantado o Cindacta II, responsável pelo controle do tráfego aéreo da região, as ações dessa importante unidade militar está subordinada diretamente ao Estado do Paraná, onde, “em Curitiba, no Centro de Controle temos os controladores de tráfego aéreo que fazem efetivamente o controle através de imagem que enviamos. Todo o tráfego aéreo da Região Sul é controlado por Curitiba que usa os dados do nosso radar. Toda aeronave que entra em nosso espaço aéreo, em missão de paz tem seu plano de vôo. Por outras circunstâncias é persuadido a retornar para sua origem. Em último caso será abatida”, observou o oficial da Aeronáutica.

Visitas e obras no Morro da Igreja- Ainda segundo informações do Capitão da Aeronáutica, Tarcísio da Cruz Júnior, “no momento, face às obras que estão em andamento, as visitas ao Morro da Igreja estão limitadas, apenas as protocolares é que estão acontecendo, devido as dificuldades de acesso em função do trabalho que está sendo realizado na estrada que leva até ao Destacamento e ao monumento natural que é a Pedra Furada.” Explicou o militar, reiterando ainda que, “a Aeronáutica contratou o Exército que, por sua vez contratou uma empresa especializada com experiência e que possui equipamentos e profissionais especializados para realizar as obras, como por exemplo, hoje, estão sendo realizadas as drenagens e outros serviços. No final, O exército realizará a pavimentação da estrada, cuja previsão para o seu término será no final do ano próximo, pronta para as visitações turísticas, com local adequado para os visitantes sem causar impacto ambiental. Tudo projetado de acordo com as determinações das instituições ambientais. Os visitantes interessados em fazer uma visita devem entrar em contacto para agendar através do telefone (49) 3278 4255, no Centro Administrativo de Urubici”, concluiu o Capitão da Aeronáutica, Tarcísio da Cruz Júnior.