Moradora do Universitário espera pela Secretaria de Obras e Habitação

Aqui já noticiamos por várias vezes a situação de duas irmãs que estão abrigadas numa casa que, pode desabar a qualquer momento. A Prefeitura Municipal têm conhecimento de causa, e até tomou providências tempos atrás. Entretanto, tudo não passou de “fogo-de palha”, como diz a moradora Vanderleia Souza Silva, de 23anos, reiterando ainda que “secaram parte do esgoto que estava por detrás da residência, e realizaram uma colocação de tubos numa base de 50 metros. Uma outra parte tinha que ser solucionada, e nada aconteceu. Ainda bem que, o odor forte quer exalava acabou. Esperamos que as Secretaria de Obras tome as providências necessárias, pois estamos correndo risco de vida continuar morando onde estamos”, desabou a moradora do Bairro Universitário, a qual é mãe de três filhos pequenos, de 3 meses, 5 e 6anos. Ainda na casa reside Vanessa Souza Silva, de 31 anos, e seu filho.

Vale lembrar que por várias vezes a reportagem de Notícia no Ato foi procurada e, por intermédio de solicitações formuladas a Secretaria de Obras atendeu. “Já procuramos outros veículos de comunicação, porém, não fomos atendidas”, disse Vanderleia.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!

Deixe um comentário