//Confirmado R$ 20 milhões para melhorias na Serra do Rio do Rastro

Confirmado R$ 20 milhões para melhorias na Serra do Rio do Rastro

Dois dias depois de um ônibus ficar pendurado numa das muretas de proteção para o abismo da SC-390, na Serra do Rio do Rastro em Bom Jardim da Serra, foi assinado na manhã desta sexta-feira, 12 de outubro, a liberação de R$ 20 milhões do governo federal para recuperação de trechos críticos da rodovia.
Os recursos serão liberados meio da Secretaria Nacional de Defesa Civil e preveem obras de melhorias e de contenção de encostas. O secretário de Estado da Defesa Civil João Batista Cordeiro Júnior deu a boa notícia ao lado do prefeito de Lauro Müller, Valdir Fontanella e de Bom Jardim da Serra, Serginho Rodrigues de Oliveira.
A reunião que confirmou os recursos aconteceu no Eco Resort em Bom Jardim da Serra, com a presença da deputada federal reeleita Carmen Zanotto, senador eleito Esperidião Amin, dentre outras lideranças. O governado do estado Eduardo Pinho Moreira, teve problemas com o voo e não pode participar do evento em Bom Jardim da Serra.
Em função disso recepcionou na Casa D’Agronômica em Florianópolis, os ministros Carlos Marun, da Secretaria de Governo, Vinicius Lummertz, do Turismo e o Secretário Nacional da Defesa Civil, Newton Ramlow, onde assinaram a liberação dos recursos do governo federal para execução do projeto.
A licitação para escolher a empresa que fará a obra será lançada na próxima semana. Em Florianópolis, ministro Carlos Marun salientou a importância tanto turística quanto econômica da rodovia, um dos ícones de Santa Catarina e disse que, as reivindicações do governo estadual sensibilizaram a presidência.
Vinicius Lummertz destacou a importância da sintonia entre o governo do Estado e a presidência para a liberação da verba. “A integração entre os governos estadual e federal é fundamental para dar respostas adequadas às demandas da população. A Serra do Rio do Rastro merece toda a atenção que está sendo dispensada”, declarou.
A deputada Carmen Zanotto disse que defende o turismo integrado e a melhoria da infraestrutura das estradas e dos pontos turísticos. “O governo federal liberou R$ 20 milhões para a Serra do Rio do Rastro. Participei ativamente para que este recurso fosse disponibilizado e agora irei trabalhar para que as obras sejam realizadas o mais rápido possível”, afirmou.

A obra

Técnicos da Defesa Civil de Santa Catarina identificaram 25 pontos que deverão sofrer intervenção na Serra do Rio do Rastro. Vinte deles, estão localizados na parte sinuosa da Serra. Três na parte em asfalto e dois em Orleans, na região de Pindotiba, onde há recorrência de deslizamentos e quedas de blocos.
O assessor técnico da Defesa Civil de Santa Catarina que coordenou o trabalho, Humberto Alves da Silva, explicou que as obras terão impacto mínimo, para não ofuscar a beleza natural do local.
Para a contenção foram escolhidas telas metálicas de alta resistência que ficarão quase que imperceptíveis a quem deseja contemplar o trajeto. O material também é menos agressivo ao meio ambiente.
“Poderíamos optar por outros modelos de intervenção, mas optamos pelo que não vai causar uma agressão visual na paisagem. As telas estarão ancoradas na rocha sem que o usuário da rodovia perceba”, apontou o técnico.
O prazo de conclusão da obra dependerá das condições do tempo. O que se sabe é que uma obra desse porte terá um tempo de conclusão mais elástico. E antes de tudo, a prioridade é a segurança de quem estará executando os trabalho. A intervenção prevê o uso de guindastes, helicóptero e até alpinistas que serão responsáveis pela remoção de blocos na eminência de queda. Durante os trabalhos, pode haver alterações no trânsito da rodovia.

Fonte: Amures
Com informações/imagens: Sulinfoco