//95 quilos da história de Lages por Walter Dachs no Museu Histórico Thiago de Castro

95 quilos da história de Lages por Walter Dachs no Museu Histórico Thiago de Castro


Acervo doado pela família do historiador Professor Walter Dachs terá curadoria do Instituto Histórico e Geográfico de Lages (IHGL) e guarda da Fundação Cultural de Lages através do Museu Histórico Thiago de Castro (MHTC)

Gustav August Walter Dachs nasceu em 25 de abril de 1900 em Leipzig, na Alemanha. Filho primogênito de uma família de sete filhos teve acesso a uma educação privilegiada, com uma vasta cultura geral. Veio para o Brasil, aos 24 anos de idade, num navio.

Fluente em sete idiomas foi seminarista na região de Rio Negro/PR – Mafra/SC, mudando-se depois para Lages, onde, aos 42 anos, casou-se com Leonida Krieger, na época com 25 anos de idade, conhecida e respeitada em Lages como Diretora da Escola Normal Vidal Ramos. E foi ela que o incentivou e apoiou nos estudos sobre Lages e a Genealogia.

Entre os anos de 1960 e 64, o Professor Dachs escreveu uma série de artigos para o jornal Guia Serrano, muitos deles sobre o cotidiano lageano e suas famílias. Trabalho este que foi interrompido pelo seu precoce falecimento, em julho de 1964, aos 64 anos de idade.

Todo o seu acervo particular ficou em posse da família. E agora, quase 55 anos após seu falecimento, sua neta Letícia Muniz – atualmente residindo no estado do Espírito Santo – entrou em contato com representantes do IHGL e da Fundação Cultural de Lages para formalizar a cessão da documentação, que chega perto dos 95 quilos.

Esses importantes registros da história de Lages começam em 1876 com históricos da fundação da cidade, passando por atas da câmara de vereadores entre os anos 1792 e 1812, o diploma do Juiz Joaquim Fiuza de Carvalho de 1864, entre outros itens como livros, por exemplo.

Na tarde desta terça-feira (26 de março), o superintendente da FCL Giba Ronconi, o presidente do IHGL, Cláudio Rodrigues Silveira, e funcionários do Museu realizaram a abertura das caixas com o material histórico de Walter Dachs. O processo teve a colaboração dos professores historiadores Lenilson Maia e Felipe Reis e do pesquisador Sérgio Lamartine.

Autor do livro “A Invernada dos Gateados”, o professor Felipe Reis será um dos responsáveis por acompanhar o processo criterioso junto com a equipe do MHTC com os cuidados da documentação. “Primeiramente faremos a limpeza dos documentos, seleção das fontes e a digitalização de todo o material. O material de Dachs é muito completo sobre a história de Lages, podemos dizer que é mais abrangente que os estudos de Licurgo Costa. Seus artigos foram fontes de pesquisa para o meu livro”, registra.

A intermediação do processo de doação foi fomentada pelo Juiz Sílvio Orsatto, que diz que a importância do acervo de Dachs é uma propriedade da cidade de Lages e sua comunidade. ”É um resgate da nossa memória. Procuramos buscar na forma jurídica a forma da doação. Assim, realizamos uma parceria entre o Instituto Histórico e a Prefeitura de Lages para que, num breve futuro, as pessoas tenham acesso a esses importantes materiais”, comenta.

Para Giba Ronconi, o valor do acervo de Walter Dachs é tão importante quanto a história de Lages e o trabalho que será desenvolvido pela equipe do Museu terá um forte aliado que será a curadoria do IHGL. “Primeiramente a Prefeitura de Lages tem que agradecer à família do Professor Dachs por formalizar essa importante doação para a cidade. O trabalho voluntário dos professores pesquisadores também será viral nesse processo junto à equipe do Museu Histórico Thiago de Castro. Em breve poderemos permitir o acesso para a comunidade a mais alguns capítulos do nosso passado”, cita.

A equipe técnica do Museu Histórico Thiago de Castro terá o acompanhamento dos professores Lenilson Maia e Felipe Reis nos processos de higienização, catalogação e digitalização. Ainda não há um prazo estipulado para o término das ações, pois muito material está danificado pela ação do tempo. Nesta primeira etapa, a documentação não estará disponível para pesquisas.

Fotos e Texto: Fabrício Furtado