//Sebrae elabora plano estratégico para desenvolvimento turístico da Serra Catarinense

Sebrae elabora plano estratégico para desenvolvimento turístico da Serra Catarinense

Com a meta de acelerar o desenvolvimento do turismo na Serra Catarinense, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/SC) e a Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures) firmaram uma parceria para executar o Plano Estratégico de Turismo para a Serra Catarinense. O projeto foi apresentado na segunda-feira, 15, na sede dos Sindicatos Filiados à Fiesc, durante a reunião do Conselho de Turismo Serra Catarinense (Conserra). O plano busca organizar o processo do desenvolvimento da atividade turística na região. Será executado por meio de uma emenda legislativa no valor de R$300mil, viabilizada pela deputada federal Carmen Zanotto. Deve ser concluído e entregue no início de 2020.Consultor da área de turismo credenciado pelo Sebrae, Carlos Cappelini, destaca que há um enorme potencial de desenvolvimento turístico na região, porém, ainda não existe uma orientação estratégica do que cada município deve fazer para fortalecer essa atividade. “O plano vem justamente identificar essa potencialidade. A ideia é ampliar a permanência, número de turistas e o gasto médio de quem vem visitar a Serra Catarinense”.Todas as ações serão pensadas e desenvolvidas com a participação dos empresários, poder público e sociedade civil para definir em conjunto as melhores estratégias e atuações nos próximos anos.De acordo com o cronograma do Sebrae, os meses de abril a julho serão destinados para a elaboração do diagnóstico. Os próximos três meses, às visitas nos 18 municípios que compõem a Amures para a coleta de informações. A partir de julho, ocorrerão dois seminários por município ou por microrregião para a validação de informações.Em novembro, já de posse de todas as informações, serão definidas as estratégias e ações a serem executadas. Ao final do projeto, que deve ser concluído no início de 2020, serão entregues o plano municipal e o regional com as orientações de trabalhos a serem implementados.A metodologia utilizada e a transferência de tecnologia feita pelo Sebrae aos municípios permite que 95% consiga executar basicamente todo o plano sem muita dificuldade. “Mesmo em cidades que têm a atividade turística bastante incipiente, conseguimos potencializar os resultados gerados”, explica o coordenador regional do Sebrae na Serra Catarinense, Altenir Agostini”.A assessora de turismo da Amures, Ana Lúcia Vieira Machado, lembra que a entidade trabalha na articulação do plano estratégico desde 2018. “Com as informações em mãos, a região bem articulada e o plano consolidado, será possível mostrar que o turismo é um vetor essencial de desenvolvimento para a Serra e aumentar o fluxo de negócios dos municípios da Amures”.

Por Catarinas