//Projeto Lages Leãozinho lança seu 12° núcleo no bairro Dom Daniel

Projeto Lages Leãozinho lança seu 12° núcleo no bairro Dom Daniel

O projeto é mantido pela Secretaria de Assistência Social e Habitação, em parceria com o Inter de Lages, o Lages Futsal e associações de moradores dos bairros

Meninos e meninas do bairro Dom Daniel, acompanhados pelos pais ou responsáveis, aguardavam ansiosos pela equipe da prefeitura, responsável pela organização do programa Lages Leãozinho, com o propósito de levar o incentivo ao esporte aos quatro cantos da cidade. O lançamento do 12° núcleo aconteceu na noite desta segunda-feira (13 de maio), na Escola Municipal de Educação Básica (Emeb) Dom Daniel Hostin, com a presença do vice-prefeito Juliano Polese. “O poder público tem o dever de dar oportunidades e expandi-las cada vez mais para que nossas crianças se tornem cidadãos de bem, com um futuro promissor”, destaca. O projeto é mantido pela Secretaria de Assistência Social e Habitação, em parceria com o Inter de Lages, o Lages Futsal e associações de moradores dos bairros. As atividades são totalmente gratuitas, voltadas às crianças de sete a 14 anos, do sexo masculino e feminino. “Estamos abrindo núcleos em bairros com bastante vulnerabilidade social. Não é uma escolinha de futebol, mas um projeto com cunho social e objetivo de formar cidadãos. Estamos abrindo um núcleo por mês e não queremos parar por aqui. Com certeza haverão outros bairros sendo contemplados”, afirma o secretário da Assistência Social, Samuel Ramos, sinalizando que provavelmente os próximos bairros a receber o projeto serão o Santa Mônica e o Morro Grande.Para a diretora da escola, Márcia Burlani Regianini, o projeto irá contribuir muito na formação pedagógica dos alunos. “Com certeza eles terão um ganho no ensino e desempenho em sala de aula. O incentivo ao esporte é fundamental para que eles tenham um propósito de vida e se dediquem cada vez mais nos estudos”, comenta.

Meninas se inspiram nas Leoas da Serra

Durante o encontro desta segunda-feira, foram repassados à comunidade todas as orientações e propósitos do projeto, e também teve início as inscrições para os interessados em participar.Uma surpresa para os organizadores foi o grande número de meninas presentes para fazerem suas inscrições. Laís Borges, dez anos, prestava muita atenção nas explicações para não perder nenhum detalhe desta grande oportunidade. Ela sonha em ser jogadora de futebol profissional. “Sempre joguei com minhas amigas e tenho as Leoas da Serra como inspiração”, conta a menina.

As aulas serão realizadas no Campo do Dom Daniel, que recentemente passou por uma revitalização. Cada turma atende a 35 alunos (meninos e meninas) totalizando até 140 vagas por núcleo. Os encontros serão realizados todas as segundas e quartas-feiras, sendo que a aula inaugural será nesta quarta-feira (15 de maio), se o tempo estiver bom. Os alunos serão divididos em quatro grupos, sendo dois no período matutino e outros dois no vespertino.Os professores são da equipe de Educadores Físicos da Secretaria de Assistência Social e Habitação, responsável também pelo fornecimento de bolas e materiais. Quanto aos uniformes, está sendo firmada uma parceria com o PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), mantido também pela Secretaria de Assistência Social. “Já está em fase de orçamentos e vencido os prazos legais serão distribuídos camisetas para as crianças”, informa o educador físico e coordenador do programa, Tyrone Machado.O programa não visa criar atletas e sim trabalhar com prevenção ao trabalho infantil, ofertar atividade de fortalecimento de vínculos e através do esporte, fomentar os valores de respeito, ética, solidariedade e educação, além de ser uma forma de prevenção às drogas e evasão escolar. “Nosso principal foco é trabalhar nestes aspectos e quando temos crianças que se destacam, encaminhamos para as categorias de base para que ali sim, o foco seja o rendimento esportivo”, explica Tyrone.O foco não é somente no futebol e futsal. O Lages Leãozinho também oferece aulas de ballet e já conta com aproximadamente 700 crianças inscritas em onze núcleos espalhados pelos bairros mais carentes.Os seis núcleos de futebol de campo já existentes estão funcionando plenamente nos bairros Guarujá, Vila Mariza, Loteamento Nadir, Bela Vista e Petrópolis, contemplando diferentes pontos da cidade.

Texto: Aline Tives/Fotos: Toninho Vieira