//A Festa Nacional do Pinhão está ótima?

A Festa Nacional do Pinhão está ótima?

A intenção da privatização da Festa Nacional do Pinhão, era de que, sairia da mediocridade e da mesmice, para um evento de qualidade, de cultura e de lazer para todos, principalmente para os lageanos que sempre foram os menos favorecidos com esse evento. O que todos podem perceber, e que salta aos olhos das pessoas é que, essa privatização não decolou. E o que todos indagam, é o seguinte: até quando seremos dependentes de empresários gaúchos?  Nada contra os irmãos rio-grandenses do sul. Porém, Lages tem que caminhar com suas próprias pernas. E vamos ser sinceros: a Festa Nacional do Pinhão, em sua 31ª Edição começou mal. Organização Nota 0.Deve estar ótima para promotores da festa, com o bolso cheio de grana, e vão gastar a grana no Rio Grande do Sul.  Enumerar a falta de organização desde a sua abertura oficial, a Festa Nacional do Pinhão,  parece ser um evento de fundo de quintal, sem nenhuma expressão, com uma total falta de criatividade. A Prefeitura Municipal que é a dona do evento, não pode deixar que  tudo vá para águas abaixo. A Festa Nacional do Pinhão tem sua história. Não deve e não pode deixar nas mãos de forâneos que não estão nem aí para Lages. É preciso que a Vigilância Sanitária faça uma fiscalização rígida, principalmente na qualidade dos produtos comestíveis, e, principalmente nos preços. Para que depois algum turista repita aquela frase todos os anos: “saímos de longe para sermos assaltados em Lages “. Claro que está se referindo aos preços cobrados por um prato da farofa de Pinhão, o comestível que é o motivo da festa. É preciso fiscalizar, não permitir de forma alguma que denigrem um evento que tem memória cultural e que não deve ser vilipendiada por qualquer forasteiro. Estamos de olho!