//3º Concurso Regional do Queijo Artesanal Serrano e realizado em Capão Alto

3º Concurso Regional do Queijo Artesanal Serrano e realizado em Capão Alto

 

Na sexta-feira, 14/06, nas dependências da Câmara de Vereadores do município de Capão Alto foi aconteceu o 3º Concurso Regional do Queijo Artesanal Serrano. O evento foi promovido pela Epagri com apoio do Ministério da Agricultura e contou com a presença do prefeito municipal, e outros 11 produtores da região, como, Campo Belo do Sul, São José do Cerrito, Capão Alto e Anita Garibaldi. O prefeito Tito Freitas que também é um produtor de queijo, e que, na ocasião assim disse: “sendo também um dos produtores, conhecedor profundo dessa arte, aproveito para afirmar que essa é uma oportunidade de levar o nome do nosso município para outros locais, via comercialização do produto. A Prefeitura Municipal está dando o apoio à iniciativa”, observou o prefeito Tito Freitas.

 Uma vocação de 200 anos

Apesar do evento ter sido realizado na sede do Poder Legislativo do município, apenas um vereador se fez presente, Miguel Pereira. A extensionista social da Epagri, Andréia Meira, explicou como foi a realização do evento: “o Terceiro Concurso Regional do Queijo Serrano em dois momentos, em duas etapas intermunicipais. Aconteceu primeiramente em São Joaquim, envolvendo os municípios adjacentes. E o Terceiro é o que aconteceu em Capão Alto com as participações dos municípios em seu entorno. O objetivo do concurso é a valorização, a qualificação e a divulgação desse produto regional produzido há mais de 200 anos na região e dentro da sua qualificação do Projeto do Queijo Artesanal Serrano, além das capacitações que estão acontecendo, como análise de água, leite e queijo, o concurso tem o objetivo de socializar junto com os produtores, consumidores, técnicos para conhecer o produto de forma geral e buscar, não uma padronização única, e sim o padrão de cada propriedade, do seu produto artesanal.

Classificações

 A avaliação no concurso teve a participação de um júri técnico, integrado por pessoas da área de produção de queijo, turismo, gastronomia com são  avaliações dos critérios de, aparência, cor, sabor, textura e também as avaliações populares. Na ocasião foram convidados todos os presentes para provar os queijos e escolher para si o melhor sabor. Uma oportunidade para os produtores verem as diferenças dos queijos, apesar de todos terem o mesmo processo e a mesma receita, mais tem a peculiaridade de cada propriedade. Como era uma etapa classificatória, e a metodologia não é de competitividade entre os produtores, tem um objetivo de buscar a qualidade. Dependendo das avaliações, as notas de 7 a 8 ficaram com a Classificação Bronze. De 8 a 9, com a Classificação Prata; e de 9 a 10, Classificação Ouro. Na classificação Bronze, ficaram os produtores: Marlene Borges de Campo Belo do Sul; Plínio Tobias Borges Delfes também de Campo Belo do Sul. Na Classificação Prata: José Rodrigues Varella de Anita Garibaldi e Rita de Souza Oliveira de Capão Alto.

Na Classificação Ouro que também foi uma boa surpresa, onde tivemos 5  produtores com a maturação de 30 a 60 dias: José Martins de Cerro Negro, Karyne Moraes Gamborgi de São José de Cerrito, Josebel Pereira Machado de Capão Alto, Ilda Correa de São José do Cerrito e José Lourenço Machado de Capão Alto. Na categoria de maturação de 60 dias os dois Ouros foram: José Lourenço Machado e Rita de Souza Oliveira. Na avaliação popular, pelos votos dos participantes no evento, levaram um Troféu Bronze pelo empate: José Martins e José Lourenço Machado, na categoria de 30 dias. Prata para Rita de Souza. Ouro para José Rodrigues Varella, de Anita Garibaldi. Para o concurso finalista irão participar os da categoria Ouro e Prata e na categoria de 60 dias José Lourenço Machado, nesta quarta-feira, dia 18, no Parque Conta Dinheiro. Para avaliação popular estará aberto a partir das 20:00 horas. O Juri técnico vai acontecer das 18 às 20 horas. Todos os agraciados no Concurso de Capão Alto vão representar a Região dos Lagos no Concurso Regional, onde também estarão participando os produtores da Região de São Joaquim e de Bocaina do Sul. Serão 25 queijos que estarão sendo avaliados pelo Juri Técnico e também pela avaliação popular. Vale ressaltar que, durante o evento de Capão Alto aconteceu uma Oficina de Gastronomia, onde foi elaborado um prato, usando como principal ingrediente o queijo serrano recheado com a paçoca de Pinhão. Foi na verdade, um evento muito bonito”, observou a extensionista da Epagri, Andréia Meira.

Texto e fotos :Repórter Marvadeza