Reunião define detalhes do Termo de Parceria Laboral entre Município e Secretaria de Estado de Administração Prisional e Socioeducativa

Os 15 reeducandos irão trabalhar de segunda a sexta-feira, das 13 às 19 horas. Para cada três dias trabalhados é reduzido um dia da pena

“Um convênio entre a Prefeitura e o Governo do Estado que oportuniza aos reeducandos a ressocialização na sociedade. Um trabalho sério e humano, sem exclusões”. Com estas palavras o prefeito Antonio Ceron define o Termo de Parceria Laboral entre o Município e o Governo do Estado, através da Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa. Este Termo prevê que a partir desta segunda-feira (9 de dezembro), 15 reeducandos do Presídio Regional de Lages, localizado no bairro São Cristóvão, iniciem nos trabalhos de serviços gerais de limpeza urbana e manutenção de vias (calçamentos), das Secretarias Municipais de Serviços Públicos e Meio Ambiente e Planejamento e Obras. Para isso, uma reunião envolvendo a Prefeitura de Lages e a Secretaria de Estado de Administração Prisional e Socioeducativa foi realizada na tarde desta sexta-feira (6). Neste encontro foram definidos alguns detalhes de como será executada esta parceria.

De acordo com o diretor do Presídio Regional, Diego Costa Lopes, este convênio poderá ser ampliado em um segundo momento. “Estes reeducandos estão em nosso sistema com participação de bom comportamento e disciplina. Quando estiverem trabalhando nas ruas eles seguirão as mesmas regras de uma unidade prisional”, salienta.

Forma de Trabalho

Os 15 reeducandos irão trabalhar de segunda a sexta-feira, das 13 às 19 horas. Para cada três dias trabalhados é reduzido um dia da pena. Eles também irão receber um salário mínimo, atualmente R$ 998,00, pago pela Prefeitura via depósito bancário. Deste valor, 25% serão revertidas para o fundo das atividades socioeducativas da Administração Prisional.

Texto: Ari Junior/Fotos: Márcio Machado

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!

Deixe um comentário