//Prefeito Ceron assina ordem de serviço para construção de Unidade de Saúde dos bairros Vila Nova e Caça e Tiro

Prefeito Ceron assina ordem de serviço para construção de Unidade de Saúde dos bairros Vila Nova e Caça e Tiro

As unidades que prestam atendimentos atualmente nos dois bairros são muito pequenas e contam com uma estrutura precária

Uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS) será construída para servir as comunidades dos bairros Vila Nova e Caça e Tiro. A ordem de serviço foi assinada pelo prefeito Antonio Ceron e vice Juliano Polese na tarde desta quarta-feira (11 de dezembro). O ato foi acompanhado por lideranças locais, autoridades e moradores.

A obra terá prazo de até onze meses para ser executada pela empresa Balmar Construções Ltda. Será investido o valor de R$1.058.371,18 (um milhão, cinquenta e oito mil, trezentos e setenta e um reais e dezoito centavos), com recursos do Ministério da Saúde e contrapartida da Prefeitura. “Não vamos começar nenhuma obra que não possamos terminar até o final do mandato. A comunidade tem pressa por usufruir dos serviços com mais qualidade na área da saúde”, diz o prefeito.

As unidades que prestam atendimentos atualmente nos bairros Vila Nova e Caça e Tiro são muito pequenas e contam com uma estrutura precária, que não atendem as demandas necessárias na área da saúde. Ambas serão desativadas e os prédios colocados à disposição das Associações de Moradores dos respectivos bairros.

A nova unidade será construída na esquina da rua José Batalha da Silveira com a rua Antônio Vieira de Camargo, no bairro Vila Nova, e atenderá as duas comunidades. O terreno conta com cerca de 1.200 metros quadrados de extensão. Além do prédio, um espaço será reservado para área de estacionamento.

Seguindo o modelo tipo 2 do Ministério da Saúde, o prédio terá aproximadamente 400 metros quadrados de área construída, com capacidade para oferecer serviços como odontologia, consultas de enfermagem, exames ginecológicos e uma sala de vacinação específica, que não eram oferecidos nas unidades antigas por falta de estrutura. “Ficará muito melhor. Serão contratados um dentista e uma vacinadora para realizar os atendimentos. Os demais profissionais serão reaproveitados das equipes que atuam nas unidades que estão ativas”, afirma a secretária da Saúde, Odila Waldrich.