//Cronograma do Projeto Executivo de Duplicação da 116 é apresentado na ACIL

Cronograma do Projeto Executivo de Duplicação da 116 é apresentado na ACIL

Especificamente, o Projeto Executivo do trecho de 6,8 quilômetros, de interesse do município de Lages, deverá ser protocolado na Agência Nacional de Transportes Terrestres, até o final de março de 2020

O cronograma do Projeto Executivo de duplicação da BR 116 no trecho que corta o Estado de Santa Catarina, em especial o trecho de 6,8 quilômetros que se estende desde o Acesso Norte de Lages até a divisa com Capão Alto, foi apresentado pelo gerente técnico da Arteris Planalto Sul, o engenheiro Marcos Dutra, durante reunião realizada na Associação Empresarial (ACIL), nesta segunda-feira, (17 de fevereiro), da qual participaram o prefeito Antonio Ceron, a deputada federal Carmem Zanotto, o presidente da Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures), João Cidinei da Silva, e os prefeitos de Capão Alto, Tito Freitas e o de Correia Pinto, Celso Rogério.

Especificamente, o Projeto Executivodo trecho de 6,8 quilômetros, de interesse do município de Lages, deverá ser protocolado na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), até o final de março de 2020.

Antes disso, até 15 de março, equipes técnicas da Prefeitura de Lages, da Amures e ACIL e demais entidades e instituições envolvidas com as obras de duplicação, irão avaliar o Projeto Executivo dos 6,8 quilômetros com o intuito de possíveis ajustes e alterações técnicas.

O engenheiro Marcos Dutra, gerente técnico da Arteris Planalto Sul, (concessionária da BR 116) explicou que “estão sendo concluídos os projetos executivos das obras de duplicação da BR 116, no trecho catarinense, entre as divisas com o Estado do Paraná e Rio Grande do Sul. Numa segunda etapa esses projetos serão apresentados à ANTT para aprovação das obras e por fim deverá ser obtido o licenciamento ambiental junto ao Ibama”.

Tecnicamente falando, “o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e seu respectivo Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) são documentos técnicos multidisciplinares com objetivo de realizar avaliação ampla e completa dos impactos ambientais significativos e indicar as medidas mitigadoras correspondentes”.

Acesso à empresa Berneck

Uma questão muito importante foi discutida na reunião, ou seja, a implantação de acesso provisório ao canteiro de obras de implantação da empresa Berneck, localizada à margem da BR 116.

Inicialmente deverá ser aprovado pela ANTT projeto provisório e posteriormente o projeto executivo definitivo de acesso a esta empresa que estará investindo em Lages R$ 1 bilhão. Hoje cerca de 150 pessoas trabalham nas obras de terraplanagem e logo este número aumentará para 500, gerando movimentação periódica de caminhões de descarga de materiais pesados, como por exemplo geradores de energia e containers.

O prefeito Antonio Ceron, preocupado em resolver o quanto antes este problema disse que na semana passada, juntamente com o empresário Gilson Berneck, esteve no local das obras e tomou conhecimento da preocupação do empreendedor com a segurança na rodovia. “Ali naquele área é um distrito industrial, pois além da Berneck tem a JBS e Posto de Gasolina que também precisa de acesso regular”, observa Ceron.

O prefeito disse que como o projeto de acesso ao Posto de Gasolina já foi protocolado pela Arteris junto à ANTT, “devemos nos agregar a este projeto para agilizar acesso provisório à Berneck, empresa localizada em área anexa ao posto de combustível”.