//Seminário discute conceitos do projeto Lixo Zero

Seminário discute conceitos do projeto Lixo Zero

Este tem sido um grande desafio para os municípios em todo país. Vários projetos estão sendo realizados nas cidades tentando minimizar os impactos ambientais

Seguindo no propósito de disseminar a conscientização sobre a importância do descarte correto dos resíduos sólidos e soluções adequadas para o lixo orgânico, foi realizada a primeira edição do seminário “Lages em Busca do Lixo Zero”. Promovido pela Prefeitura de Lages em parceria com o Instituto Orion e UDESC, o evento foi realizado nesta segunda-feira (17 de fevereiro), no auditório do Orion.

O Seminário contou com a presença de lideranças influenciadoras e com poder de decisão na formação de políticas públicas, como prefeitos e secretários municipais da região serrana e também de outras regiões. “Chegamos até aqui devido a todo trabalho envolvido. Não tenho dúvidas de que vamos chegar a nossa meta, ainda nesta geração, pois é uma questão de saúde pública e econômica, podendo gerar renda. Cada cidadão precisa se conscientizar, começando a agir em suas próprias casas”, comenta o prefeito Antonio Ceron.

Como objetivo, conhecer os conceitos do projeto e identificar a necessidade de integração de ações institucionais que irão dar efetividade na conquista deste propósito. Este tem sido um grande desafio para os municípios em todo país. Vários projetos estão sendo realizados nas cidades tentando minimizar os impactos ambientais, assim como motivar e fortalecer a geração de renda e o desenvolvimento social. “Acreditamos que grande parte dos cidadãos deseja fazer o que é correto em relação à destinação dos resíduos sólidos produzidos, temos um desafio enorme a frente de criar estratégias que os envolvam e que potencializem a ação coletiva do setor público, privado e comunidade de forma que cada um faça sua parte”, comenta a coordenadora do evento, Silvia Oliveira.

O evento teve como palestrantes militantes da causa, engajados e com vasta experiência nesta luta: o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, uma das cidades com maior sucesso no projeto Lixo Zero, também a presidente do Instituto Lixo Zero, Luísa Denardin Poletto, Márcio Luiz Alves da Autarquia de Melhoramentos da Capital (Comcap), de Florianópolis e Bruna Borsatto Lima, da Universidade do Extremo Sul de Catarinense (Unesc).

Lages já é referência no Lixo Orgânico Zero

O Município de Lages vem atuando com excelência no projeto “Lixo Orgânico Zero” e se tornou referência a nível nacional, através de ações e políticas públicas. A cidade conta com o envolvimento de mais de 80 instituições, entre elas escolas municipais, estaduais e particulares.

No “Lixo Orgânico Zero” a meta é chegar este ano a 40% das residências em Lages. “Queremos que as pessoas percebam o potencial econômico que este lixo que é descartado de forma incorreta pode ter e consequentemente a valorização do meio ambiente, tornando nosso espaço cada vez melhor”, diz Silvia.

Para um dos coordenadores, o professor Germano Güttler, É muito fácil fazer e com um retorno econômico e social altíssimo. “Queremos mostrar o potencial de Lages neste projeto que visa diminuir os impactos de todos os resíduos na cidade, que vai desde os recicláveis até o lixo orgânico. A relação custo/benefício deste projeto é muito maior que se imagina. Já somos referência na parte do lixo orgânico, agora queremos que toda a cidade esteja engajada no objetivo de diminuir todos os resíduos”, diz Germano.

Texto e fotos: Aline Tives