//Homem foi condenado a 17 anos de reclusão por matar colega de alojamento em São Joaquim

Homem foi condenado a 17 anos de reclusão por matar colega de alojamento em São Joaquim

Na primeira sessão do Tribunal do Júri da comarca de São Joaquim, na última sexta (14), um homem recebeu a condenação de 17 anos de prisão, em regime inicial fechado, pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil. Em abril de 2019, o réu tirou a vida do colega de alojamento com golpes de faca. A sessão foi presidida pelo juiz Ronaldo Denardi.Conforme a denúncia do Ministério Público, os dois haviam se desentendido em uma casa noturna por conta de uma prostituta. Depois da briga, o réu foi até o alojamento onde moravam e se armou com a faca. Deixou o local para perseguir e desferir os golpes contra a vítima. O homem, que é reincidente e estava preso desde a época dos fatos, permanecerá no presídio masculino de Lages.

Homem continuará preso

Outro caso semelhante, envolvendo colegas trabalhares rurais, ocorreu no fim de semana na mesma cidade. Um homem teve a prisão em flagrante convertida para preventiva pelo magistrado José Antonio Varaschin Chedid, durante audiência de custódia regionalizada, em Lages. O conduzido é suspeito de ter matado com golpes de faca um rapaz de 20 anos em um bar, no interior de São Joaquim. Eles entraram em luta corporal, momento em que o segregado desferiu duas facadas na vítima.O homem fugiu do local com a ajuda de um comparsa, também preso em flagrante.  Enquanto tem a participação apurada, terá que cumprir medidas cautelares, como comparecer mensalmente em juízo para informar e justificar suas atividades, comparecer a todos os atos processuais e comprovar, no prazo de 10 dias, endereço fixo.

NCI/TJSC – comarcas de Lages/São Joaquim