//Trio é condenado por tentativa de homicídio triplamente qualificada e organização criminosa

Trio é condenado por tentativa de homicídio triplamente qualificada e organização criminosa

Na sessão do Tribunal do Júri desta terça-feira (18), três jovens foram condenados por tentativa de homicídio triplamente qualificada e organização criminosa. Somadas as penas, o total fica em 29 anos e seis meses de reclusão. Os trabalhados iniciados às 10h se estenderam até as 22h30min, sob a presidência do juiz Geraldo Corrêa Bastos.

Os réus Luan Geraldo de Sousa Lima, Fabiano Freitas, Carlos Jarden de Castro Oliveira, têm entre 20 e 22 anos de idade. Foram denunciados pelo Ministério Público por tentarem matar um rapaz, em novembro de 2017, no bairro São Sebastião. A vítima estava cortando grama em frente à casa quando foi surpreendido por diversos disparos de arma de fogo e só não foi atingida porque se jogou no chão e saiu do local.

O grupo cometeu o crime por vingança, já que a vítima prestou esclarecimentos em investigação policial para apurar uma outra tentativa de homicídio que envolvia membros da organização criminosa.

 Para o rapaz que atirou a condenação foi de 10 anos e seis meses de reclusão. Aos outros dois acusados, a pena individual de nove anos e seis meses.  O crime de tentativa de homicídio foi qualificado pelo motivo torpe, surpresa e perigo comum, uma vez que colocaram em risco a vida de outras pessoas que transitavam pela rua.

Foi negado a eles o direto de recorrer da decisão em liberdade. O grupo estava preso desde a época dos fatos e deve permanecer em regime fechado para cumprimento inicial das penas.

Este foi o último júri popular da comarca de Lages neste mês. Marcado para ocorrer sempre nas terças-feiras, não haverá na semana que vem por conta do feriado de carnaval.