//Ministro do Meio Ambiente sinaliza positivamente para proposta de manejo sustentável da Araucária

Ministro do Meio Ambiente sinaliza positivamente para proposta de manejo sustentável da Araucária

Novos estudos devem ser elaborados, além de um inventário atualizado da espécie, para que a regulamentação possa avançar

Uma demanda recorrente da Câmara de Lages ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira (4 de junho). Uma comitiva capitaneada pelo presidente do Poder Legislativo Lageano, vereador Vone Scheuermann, esteve reunida em Brasília-DF com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, no intuito de dar seguimento à proposta de manejo sustentável do pinheiro Araucária Angustifolia, árvore nativa da região sul do país.

Estiveram presentes ou foram representados na reunião os deputados federais Carmen Zanotto, Celso Maldaner e Daniel Freitas, o senador Jorginho Mello, além do diretor geral do Serviço Florestal Brasileiro, Valdir Colatto. A comitiva serrana foi formada pelo vereador de Lages, Thiago Oliveira, pelo ex-presidente da Associação de Municípios da Região Serrana (Amures), prefeito de Anita Garibaldi, João Cidinei da Silva, e técnicos destes poderes.

Autor de duas audiências públicas que trataram desta temática, Vone disse que a reunião foi muito proveitosa e que o ministro determinou um rápido estudo técnico para que o manejo sustentável da Araucária possa ser uma realidade. “Saímos daqui com a consciência de que demos um passo muito grande em prol dos três estados da região Sul. Tenho certeza que, em breve, as pessoas vão conseguir gerar renda em suas propriedades, porque hoje a pessoa não pode nem serrar o pinheiro para fazer uma reforma em sua casa, em seu galpão”, comenta o presidente da Câmara de Lages.

“Tivemos um entendimento positivo por parte da equipe técnica do Ministério do Meio Ambiente, chegando a um consenso de que é necessário fazer o manejo de uma maneira consciente, para que se consiga aumentar a população da Araucária e, com isso, termos dividendos e renda às pessoas que tenham a espécie em seus terrenos”, disse o vereador Thiago Oliveira.

Representante serrana no Congresso Nacional, Carmen Zanotto destacou os estudos na área dos professores e pesquisadores do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Udesc Lages, e dos técnicos paranaenses da Embrapa Florestas, que já entregaram outro estudo relacionado à área para o responsável do Poder Executivo por esta questão, o ex-deputado Valdir Colatto. “O ministro deixou clara a necessidade da apresentação de dados quantitativos da espécie, com um inventário atualizado da Araucária para que, junto ao plano de manejo, também haja o plantio de mais árvores em locais adequados para a preservação da floresta”, explica a deputada.

Fotos: Reginaldo Heine (Câmara de Lages)