Senai desenvolve respirador artificial em parceria com instituições

Numa parceria entre o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Amures, Senai, Acil e Uniplac, foi apresentado na tarde desta segunda-feira (24), o protótipo de um ventilador pulmonar que poderá ser usado como suporte respiratório a pacientes hospitalizados. Fruto de três meses de intensas pesquisas e testes, o respirador ainda precisa ser aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para ser disponibilizado às unidades de saúde com foco no tratamento da Covi-19.

O investimento no protótipo foi inferior a R$ 15mil com dinheiro da campanha de arrecadação de doações pelo Consórcio de Saúde. “O foco da campanha era arrecadar recursos para compra de respiradores e concluímos que seria mais barato fabricar o produto. Buscamos os parceiros e hoje temos um sonho realizado”, revelou a diretora executiva do Consórcio de Saúde, Beatriz Montemezzo.

A tecnologia do equipamento foi desenvolvida pelos professores Dionatan de Liz, Adilson Soares e Everaldo Wiggers, da disciplina de automação e mecatrônica do Senai. “Foram muitas horas de trabalho dentro de um programa específico considerando a programação e compressão da mecânica do equipamento. Um fisioterapeuta acompanhou a parte mecânica de funcionamento e o resultado é animador”, afirma a gerente executiva do Senai, Silvia De Pieri.

Os recursos destinados pelo Consórcio de Saúde permitirão a fabricação de três respiradores. Assim que houver sinal verde da Anvisa, os outros dois serão produzidos dentro das mesmas normas. O reitor da Uniplac Kaio do Amarante e a Pró-reitoria de Pesquisa, Extensão e Pós-graduação Lilia Aparecida Kanan, acompanharam a apresentação do respirador, assim como o presidente da Acil, Carlos Eduardo de Liz que destacou o sucesso da parceria.

“O mais importante é a união das instituições públicas e privadas numa mesma causa. Esse é o maior ganho”, frisou Carlos de Liz. Ele disse que, alguma empresa poderá assumir a produção em série do equipamento. O secretário executivo da Amures Walter Manfroi, observou que ainda precisam ser feitos testes numa unidade hospitalar e que em breve o equipamento poderá estar no mercado.

O ventilador mecânico faz com que o oxigênio chegue até os pulmões, facilitando a respiração de pessoas que estão enfrentando dificuldades ou que perderam completamente essa capacidade. A máquina sopra ar rico em oxigênio para dentro dos pulmões do paciente a partir de um tubo.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!