O maior número de radar ficará na BR-282, que também é a rodovia mais extensa de SC

Começaram a ser instalados os novos radares fixos nas rodovias federais de Santa Catarina. Eles estão de volta depois de mais de um ano fora de operação por falta de contrato. Com a ausência do monitoramento, aumentou o número de mortes nas estradas catarinenses. Ao todo, neste novo momento, serão 161 equipamentos divididos em dois lotes de licitação, com empresas diferentes responsáveis pela implantação.

As rodovias BR-101 e BR-116 não entram na lista porque são trechos concessionados, com responsabilidade de implantação do monitoramento por parte da concessionária. A administração dos contratos é do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit-SC). Até esta terça-feira, 12 dos radares já estavam em operação.

Outros 76 foram instalados até o momento, mas não começaram a fiscalizar por necessidade de aferição e ajustes finais. Os demais 83 equipamentos vão ser colocados em operação até o ano que vem.

Pelo cronograma do Dnit, há previsão de colocação de radares em agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro de 2020. No primeiro semestre de 2021 ainda vão restar 20 deles para serem instalados.

O maior número ficará na BR-282, que também é a rodovia mais extensa de SC. Ela corta o Estado, começando em Florianópolis até o Extremo-Oeste catarinense. A velocidade máxima de cada equipamento varia conforme o trecho.

Em abril de 2019 o governo federal suspendeu a instalação de novos radares fixos nas rodovias e, em 15 de agosto, o presidente Jair Bolsonaro pediu a suspensão do uso de radares móveis por parte da Polícia Rodoviária Federal. Depois, uma decisão judicial mandou o governo retomar a fiscalização.

Fonte – Anderson Silva/ NSC Total

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!