Sindicato dos Funcionários dos Correios aguarda pelo julgamento do Dissídio

Uma ministra da Justiça do Trabalho foi escolhida para julgar o pedido de dissídio coletivo que a categoria aguardava. Um representante do Sindicato dos Funcionários dos Correios aqui na Região Serrana disse que, tão logo a ministra marque a data para o julgamento os funcionários podem voltar ao trabalho. ‘Agora não temos nada mais a fazer, resta-nos esperar pela marcação da data para que o recurso  entre na pauta de julgamento. Até porque, enquanto estivermos em greve a empresa se sentirá pressionada. Entretanto, aproveitamos a oportunidade para levar ao conhecimento da população que Sedex, malotes, Cartões de Crédito e encomendas especiais estão sendo entregues.  As únicas coisas que estão paralisadas são as correspondências normais e simples,  no que terminar a greve no prazo de uma semana colocaremos tudo em dia. Avisamos também que não é nós carteiros e funcionários que queremos uma greve;  e sim, em virtude de tudo aquilo que a empresa nos quer tirar dos nossos  benefícios. De 79 cláusulas que integravam o que tínhamos direito, a empresa nos deixou apenas 09, que nem um nos interessa. E dentro dessa anulação dos nossos direitos vamos perder de 35 a 40% dos nossos salários. Assim que, não há condições de trabalhar dessa forma. Outra coisa que a população deve saber é que agora na época da Pandemia, os funcionários dos Correios com vento, sol ou chuva estão trabalhando, não paramos. A nossa intenção não é prejudicar a população. Porém, temos que lutar pelos nossos benefícios, pelos nossos salários. Temos famílias para sustentar e compromissos assumidos.  Em tese, doravante, estamos nas mãos da Justiça. A ministra é que vai julgar o que deverá ser feito”, concluiu o representante do Sindicato dos Funcionários dos Correios na Região Serrana.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!