Comunidade indignada com a greve dos Correios

Ninguém é contra a greve. É um direito do trabalhador. Até mesmo os segmentos  considerados essenciais. Entretanto, o direito de um começa, quando termina o do outro.  E, a população paga um preço para sobreviver hoje com os caros impostos que servem para pagar os salários dos servidores. Aqui em Lages, a população, está passando por um problema. Os funcionários dos Correios estão em greve. E com essa situação, as entregas de correspondências estão lentas, quase parando. As pessoas estão reclamando sobre as encomendas de Sedex e outros malotes, como Cartão de Crédito, etc. que não estão sendo entregues em suas residências.

E, por esse motivo são obrigadas a deslocarem até à Central de Distribuição localizada na avenida  Belizário Ramos, próxima da Igreja Quadrangular para buscar suas encomendas. Lá é atendido por dois funcionários, o qual rastreia a encomenda e certifica que a encomenda está em Lages, no depósito. Mesmo assim, não entregam as encomendas alegando que não tem pessoas para trabalhar, já que alguns estão em greve. Para se ter conhecimento, existem malotes desde o dia 27/08 fechado, e a população pagando o desatino por algo que nada tem a ver. Pelo contrário, apóia e valoriza a greve dos funcionários, e não há reciprocidade.  Nessas circunstâncias inúmeras pessoas dão com os burros n’água e saem de mão abanando sem conseguir levar sua encomenda. O sindicalista representante da classe em Lages, disse que, logo após terminar a greve, em uma semana colocariam as encomendas em dia. Só que, pelo que parece, isso não vai acontecer.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!