Cidadão reclama do atendimento na UPA

Aliás, o título da matéria deveria ser outro: UPA não atende cidadão! Isso é o que deixou bem claro num áudio enviado à redação de Notícia no Ato, Fernando Nunes, que, segundo o seu relato  É realmente preocupante. Ele diz que ontem, dia 10/09, foi à UPA por ter sido picado de aranha. Quando enviou o áudio já fazia duas horas que estava esperando por um atendimento. (se fosse venenosa a picada da aranha já teria morrido). Ainda de acordo com as versões do cidadão “não tem nenhum médico atendendo. Desde que cheguei não chamaram ninguém. Fizeram apenas uma triagem. Outras pessoas que estão aqui dizem que já fazem três horas que estão à espera de um atendimento, o que não acontece. O atendimento é precário, tá complicado!  É uma pouca vergonha!”, observou Fernando.

Alta sem atendimento

Ao deixar a UPA, o cidadão enviou outro relato que também não deixa dúvidas de que o momento é realmente complicado na UPA: “Estou saindo agora, às 22.23hs. Cheguei aqui às 16:55hs. Como já expliquei, fui picado por uma aranha. O médico apareceu apenas às 20 hs. E somente falei com ele porque tomei a decisão de ir até sua sala, já que ele não chamava ninguém. Indaguei a ele como estava o atendimento? Ele quis saber do meu nome que, por ordem de chegada, observou o histórico e fez a seguinte observação: Fernando Neves já foi atendido e dado alta às 18:23hs , foi quando reafirmei: nem atendido eu fui. Estou aqui o tempo todo e ninguém me chamou.

 Me atendeu e mandou ir para outra sala para ser aplicado o medicamento.  Antes tinham que fazer um contato com um determinado órgão para tomar conhecimento sobre a aranha. Expliquei como era ela ,para que ele tomasse a decisão.

A princípio não precisou de soro porque não era uma aranha muito venenosa.  Depois de 1 hora e 30 minutos ele apareceu novamente para dizer que eu tinha que tomar uns comprimidos por cinco dias e fazer uma injeção. O médico foi atencioso comigo depois que começou a me atender. O problema é o tempo de espera que as pessoas ficam a esperar. O que mais deixou-me indignado é saber que tinham me dado alta sem sequer ao menos me atender”frisou Fernando.

Providências

A bem da verdade, se houve alguma negligência, essa situação não deve voltar a acontecer, até mesmo pela reputação da instituição e pelo respeito ao paciente. Esperamos que o acontecimento seja motivo para tomadas de decisões, e que as providências sejam tomadas e outros fatos não venham a acontecer na UPA .

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!