Coronavírus: palestra abordará sobre a saúde mental dos profissionais da Saúde durante a pandemia

Ao todo estão sendo ofertadas 250 vagas virtuais, sendo 150 delas exclusivas para os profissionais da saúde de Lages e as demais divididas entre os municípios da Serra Catarinense

Com o tema Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, voltado especialmente para a saúde mental dos profissionais da Saúde durante o enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus, a Secretaria Municipal da Saúde, juntamente com os programas de Saúde Mental e a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), estarão realizando palestras virtuais para os funcionários atuantes da Secretaria. As palestras serão realizadas nos dias 24 e 25 de setembro.

As inscrições são gratuitas e estarão abertas exclusivamente para os profissionais da saúde até a próxima segunda-feira (21 de setembro) e podem ser realizadas no link bit.ly/rapsserra. As vagas que sobrarem serão disponibilizadas para o público em geral.

Ao todo estão sendo ofertadas 250 vagas virtuais, sendo 150 delas exclusivas para os profissionais da saúde de Lages e as demais divididas entre os municípios da Serra Catarinense. “Foi uma demanda solicitada pelos próprios profissionais que a gente trouxesse algum tema voltado ao estresse e dificuldades enfrentadas por eles durante a pandemia”, comenta a gerente de Saúde Mental da Secretaria da Saúde, Janaina Schlickmann de Souza.

Brasil registra mais de 12 mil suicídios por ano

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente o Setembro Amarelo. O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano.

​São registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias. ​“O Coronavírus está afetando a saúde mental de muitas pessoas. Estudos recentes mostram um aumento da angústia, ansiedade e depressão, especialmente entre os profissionais de saúde. Somadas às questões de violência, transtornos por consumo de álcool, abuso de substâncias e sentimento de perda, tornam-se fatores importantes que podem aumentar o risco de uma pessoa decidir tirar a própria vida”, destaca Janaína.

Confira a programação:

Dia 24 de setembro, às 10h

Palestra: Saúde mental dos profissionais da saúde no enfrentamento da pandemia

Palestrante: Paulo Zulmar Panatta

Mestre, psicólogo e professor da Uniplac

Dia 24 de setembro, às 15h

Palestra: Tanatologia e Pandemia

Palestrante: Aroldo Escudeiro

Professor, psicólogo e coordenador da Rede Nacional de Tanatologia

Dia 25 de setembro, às 11h30

Palestra: O comportamento e o Suicídio

Palestrante: Dr. Jari Lima Júnior

Médico Psiquiatra do CAPSi

Texto: Aline Tives/Arte: Divulgação

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!