Zona Azul será transformada em estacionamento digital e deve começar a funcionar dentro de três meses


O preço inicial da tarifa básica de utilização das vagas destinadas para automóveis, caminhonetas e similares é de R$2,25 para o período de 1 hora em cada vaga


Depois de mais de três anos sem estacionamento rotativo pago, através da Zona Azul, Lages vai estar inserida no que é de mais moderno em termos de tecnologia nesta área. Nesta sexta-feira (2 de outubro) o prefeito Antonio Ceron assinou o contrato que dá concessão à empresa Serbet Sistema de Estacionamento Veicular do Brasil, com sede em Joinville, que venceu a licitação e deverá atuar no Município pelos próximos 15 anos.
A empresa terá um prazo de aproximadamente 90 dias para as devidas instalações de equipamentos, software, parquímetros, sinalizações das vagas oferecidas e contratação de monitores. “Estamos muito felizes por voltar com a nossa área azul, facilitando a vida de todos os lageanos, considerando que está cada vez mais difícil encontrar vagas de estacionamento em horários de pico. Principalmente por ter uma empresa moderna, que oferecerá tecnologia de ponta para otimizar ainda mais o uso das vagas públicas”, afirma o prefeito.
O preço inicial da tarifa básica de utilização das vagas destinadas para automóveis, caminhonetas e similares é de R$2,25 para o período de 1 hora em cada vaga. O valor para as vagas destinadas para ciclomotores, motocicletas, motonetas e similares será de 50% do preço da tarifa básica para o período de 1 hora, ficando em R1,25. Os valores podem ser reajustados proporcionalmente ao período de tempo de ocupação da vaga.
Serão destinadas 2% das vagas inseridas no sistema aos portadores de deficiência física e 5% aos idosos. O cadastro será pelo CPF do usuário, e não pela placa do carro, facilitando o uso das vagas disponíveis.
As ruas que contarão com o estacionamento rotativo pago ainda serão definidas, mas estão sendo analisadas as ruas Rui Barbosa, Lauro Müller, Otacílio Vieira da Costa, Serafim de Moura, entre outras no Centro, e também no bairro Coral, como a avenida Camões e suas transversais, na primeira quadra da avenida. Serão instalados 60 parquímetros nas áreas demarcadas, além de pontos de vendas e monitores que deverão auxiliar e fiscalizar o uso correto das vagas.
A implantação da nova Zona Azul representará cerca de R$ 5,5 milhões em arrecadação para o Município ao longo de 15 anos de concessão, com R$ 1,7 milhões de investimentos e 90 postos de trabalho diretos e indiretos.
Aplicativo para celular facilitará o uso das vagas
O Estacionamento Digital, um aplicativo disponível para smartphones com sistemas Androids ou Iphones, trata-se de uma tecnologia para a operação do estacionamento rotativo público. É um serviço digital descomplicado e com boa funcionabilidade, que promete várias habilidades na palma da mão. Através do celular será possível renovar o período de tempo que está utilizando a vaga, assim como fracionar o pagamento de acordo com os minutos utilizados.
O aplicativo também mostra as ruas com vagas disponíveis em locais próximos do usuário, assim como todos os pontos de venda. “Temos estudo que apontam que perdemos cerca de 10 minutos por dia procurando vagas de estacionamento, o que representa 240 horas por ano, ou 700 dias da sua vida. O aplicativo é uma tecnologia moderna que trás benefícios para a população e uso democrático das vagas”, salienta o proprietário da empresa, Alano Branco.
Daqui aproximadamente uma semana o aplicativo poderá estar disponível para a população que quiser conhecê-lo, sendo que no início de dezembro ocorrerão os primeiros testes para posterior uso definitivo.
Empresa vencedora tem raiz lageana
A empresa Serbet atende atualmente 26 municípios brasileiros com o uso do aplicativo e mais de 200 parques de estacionamentos privativos. Venceu licitações em grandes Centros, como Salvador, Fortaleza, Guarulhos, Curitiba, Belo Horizonte, entre outras cidades menores. Iniciou o trabalho em 2009, mas foi a partir de 2014 que vem crescendo e conquistando espaço. E tudo começou com uma loja de bicicletas, de propriedade do lageano Alano Branco, na rua Quintino Bocaiúva, próximo à Livraria Serrana.
Alano saiu de Lages em 2003 com o sonho de cursar Ciências da Computação em Joinville, e conseguiu vaga na Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Depois iniciou seu próprio negócio com a Alano Motobike, atuando por mais de 12 anos neste ramo, para finalmente seguir seu sonho de trabalhar com a tecnologia.
A mesma razão social da loja de bikes foi transformada na Serbet, que conquistou o Brasil com inovação de modernidade com o projeto de estacionamentos digitais. “Sempre falo que a sede da empresa é Joinville, mas a raiz é lageana, pois foi aqui que o sonho começou a tomar forma”, comenta Alano.
Fotos: Divulgação

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!