Serra Catarinense passa para risco alto para coronavírus


Novo mapa de risco foi divulgado na manhã desta quinta-feira (15) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES)

Santa Catarina segue com 12 regiões com nível de risco grave e quatro com risco alto para coronavírus, aponta o novo mapa atualizado semanalmente pelo Governo do Estado. A atualização foi divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) na manhã desta quinta-feira (15). Para o secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, o cenário apresenta “certa estabilidade”, mas com “sinais de alerta”.

Em relação à semana passada, duas regiões tiveram mudanças no mapa de risco. A região do Alto Vale do Itajaí, que estava com risco grave, melhorou a situação e passou para o risco alto. Já a Serra Catarinense piorou a situação, passando do nível de risco alto para o grave. As demais regiões continuaram com a mesma classificação da semana anterior.— Essa é a terceira semana que estamos utilizando a ‘recalibragem’ da matriz, e ela mostra claramente o quão evoluímos, ela se tornou mais sensível. Quando se percebe pelos números que os casos estão aumentando, eles se refletem diretamente na classificação de risco, como aconteceu na Serra e no Alto Vale, em caminhos opostos. A transmissibilidade é uma das questões que se leva muito em consideração, e isso está sendo mostrado claramente no mapa, é uma certa estabilidade, mas mostrando sinais de alerta — avaliou o secretário André Motta Ribeiro, em entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, da NSC TV, nesta quinta.Com a nova atualização do mapa, estão com risco grave (em laranja no mapa) para a Covid-19 as seguintes regiões: Extremo Sul, Carbonífera, Laguna, Grande Florianópolis, Serra Catarinense, Foz do Rio Itajaí, Nordeste, Planalto Norte, Alto Vale do Rio do Peixe, Meio Oeste, Alto Uruguai Catarinense e Extremo Oeste.

Já as quatro regiões que estão em risco alto (em amarelo no mapa) são: Oeste, Xanxerê, Alto Vale do Itajaí e Médio Vale do Itajaí.O número de casos diários de coronavírus em Santa Catarina teve mais um salto nesta quarta-feira (14), com 1.507 novos diagnósticos, conforme os dados divulgados pela SES. Com isso, o Estado contabiliza 228.403 casos confirmados de Covid-19. São 2.927 mortes pela doença.

Ainda na entrevista à NSC TV, o secretário Motta Ribeiro reforçou a importância de que as regras de distanciamento continuem sendo respeitadas. Ele afirmou que o recente aumento de casos confirmados de Covid-19 é motivo de preocupação.

— A questão de óbitos a gente está vivendo uma certa estabilidade, mas nos preocupa que aumentaram o número de casos. Se formos olhar para a semana passada, nós temos um aumento aí de 1.500 casos comparado com a semana anterior. Isso é preocupante e isso se reflete na matriz, foi o que aconteceu na Serra Catarinense. Infelizmente, o vírus continua presente, a pandemia não foi embora, a despeito do que alguns estão imaginando, e as consequências elas podem vir, e serão graves.

Motta Ribeiro também falou sobre a chance de um novo lockdown no Estado. De acordo com o secretário, essa possibilidade não está sendo estudada no momento, mas pode ser necessária caso a pandemia volte a se agravar.

— Lockdown não está sendo discutido, mas é uma situação que pode acontecer. A Europa, por exemplo, Espanha, França, Inglaterra, e agora Portugal, ontem, já declararam lockdown por um retorno muito forte da pandemia. E é tudo que a gente está tentando evitar em Santa Catarina.

Fonte :NSC

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!