“Dia D” da Campanha Nacional de Multivacinação será neste sábado, dia 17

Secretaria Municipal da Saúde organizará todo o esquema de vacinação para evitar aglomerações na prevenção e combate ao novo Coronavírus

Está programado para este sábado (17 de outubro) o “Dia D” da Campanha Nacional de Multivacinação do Ministério da Saúde (MS), com o conceito “Movimento Vacina Brasil. É mais proteção para todos”. Neste dia, em específico, a Central de Vacinas, localizada, na Praça Leoberto Leal, nº 20, no Centro – ao lado do prédio da Policlínica – e as demais 19 Unidades Básicas de Saúde, que possuem salas de vacinação, o horário de atendimento para a Campanha Nacional de Multivacinação será das 8 às 17 horas, sem fechar ao meio-dia. Esta campanha se estenderá até o dia 30 de outubro.

A Campanha Nacional de Multivacinação e a Campanha Nacional de Vacinação são contra a Poliomielite e para a atualização da caderneta de vacinação das crianças e adolescentes com menos de 15 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias), contra 18 tipos de doença.

A multivacinação é de todas as idades e durante a vigência das Campanhas serão oferecidas todas as vacinas do Calendário Básico de Vacinação 2020 da Criança e do Adolescente. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) oferece atualmente 18 vacinas para crianças e adolescentes.

Por ser uma campanha multivacional será possível receber dose de mais de uma das vacinas. O desempenho será avaliado com base nas doses aplicadas e registradas no Sistema de Informação durante o período da Campanha, para cada vacina disponível.

Coronavírus: população deve redobrar cuidados no deslocamento e permanência no local para espera e vacinação  

Os 295 municípios catarinenses foram orientados pela Secretaria de Estado da Saúde a potencializar as medidas de prevenção em todas as salas de vacinação durante o período de realização das Campanhas em razão da pandemia do novo Coronavírus, gerador da doença Covid-19. A higienização, a ventilação dos espaços e o distanciamento social deverão ser respeitados, da seguinte forma:

  • Deverá haver uso de máscara de proteção facial;
  • As vacinas devem ser aplicadas em áreas bem ventiladas e desinfetadas com frequência;
  • As salas de vacinação devem disponibilizar álcool em gel ou local para que a população possa lavar as mãos;
  • O número de familiares que acompanham a pessoa que será vacinada deverá ser limitado em um acompanhante, e
  • Pessoas com suspeita ou confirmação de Coronavírus devem adiar a vacinação até, pelo menos, três dias depois do desaparecimento dos sintomas, com tempo mínimo de isolamento de 14 dias do início dos sintomas.

Texto: Ari Junior com colaboração de Daniele Mendes de Melo

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!