Live discutiu Serviço de Família Acolhedora

Sensibilizar prefeitos, vereadores e secretários municipais de Assistência Social para a implantação do serviço continuado de Família Acolhedora na Serra Catarinense e região do Alto Vale do Itajaí.
Foi o objetivo de uma live realizada na sexta-feira (17), tendo como referência o trabalho que vem sendo realizado pela assessoria de Assistência Social do Sistema Amures, sob coordenação de Lauro dos Santos.
A live foi uma parceria do Sistema Amures, Associação dos Municípios da Região do Alto Vale do Itajaí – Amavi, Ministério Público Estadual, Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescentes, Federação dos Municípios – Fecam e Associação Catarinense de Conselheiros Tutelares de Santa Catarina.
O Promotor de Justiça de Lages Giancarlo da Rosa representou as demais Promotorias de Justiça nas tratativas. Também a vice-presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, Maristela Cizeski, falou em nome da Pastoral da Criança Nacional.
Pelo que informou Lauro dos Santos, a Serra Catarinense já implantou a Lei de Família Acolhedora em cinco municípios. “Em todos foi aprovado pela Câmara de Vereadores, o que significa que está autorizado a constituir a equipe de trabalho e lançar o edital de chamamento público das famílias a serem atendidas”, explicou Lauro dos Santos.
Os municípios habilitados a prestar estes serviços conforme Lei Municipal são: Correia Pinto, Ponte Alta, Urubici, Rio Rufino e Urupema.

Avanços com serviços de Família Acolhedora

Mais de 100 profissionais entre Assistentes Sociais e Psicólogos que tem a intenção de trabalhar com o Serviço de Família Acolhedora, já foram capacitados na Serra Catarinense.
Organizado pela Assistência Social do Sistema Amures, o treinamento foi o primeiro de uma série que se pretende dar prosseguimento. Para tanto, houve um Seminário de Família Acolhedora em Urubici, com participação maciça dos municípios da Serra Catarinense, além de juízes, Promotores de Justiça e prefeitos.
Lauro dos Santos observa que Serviço de Família Acolhedora será uma bandeira de luta da Assistência Social junto aos futuros gestores, bem como a implantação do Serviço de Família Acolhedora na Serra Catarinense.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!