Serra Catarinense retorna para classificação Amarela na Matriz de Avaliação de Risco Potencial do Governo do Estado

Reclassificação foi divulgada pelo Centro de Operações Especiais em Saúde (COES/SC) na manhã de quinta-feira (22)

O Município recebeu oficialmente na manhã de quinta-feira (22 de outubro) a notificação do Governo do Estado de que a Serra Catarinense migrou para a classificação Amarela (risco alto) na Matriz de Avaliação de Risco Potencial. Na última semana, a região havia sidoenquadrada na cor Laranja que indica risco grave, e prevê uma série de medidas restritivas, diante da pandemiado novo Coronavírus (Covid-19).

A partir da classificação atualizada na quinta-feira (22), o Município não deverá alterar o Decreto nº 18.193 publicado em 2 de outubro. O Secretário da Saúde de Lages, Claiton Camargo de Souza, reforça que a população deve manter as medidas de prevenção à Covid-19. “A pandemia não acabou e será o comportamento de cada pessoa que definirá se vamos melhorar o cenário ou se teremos piora do quadro nas próximas semanas” explica. “Percebemos que muitas pessoas deixaram de usar máscara, o que além de contrariar as regras sanitárias vigentes, representa um grande risco de transmissão do Coronavírus” acrescenta.

A Secretaria da Saúde de Lages vinha analisando com rigor e atenção os dados divulgados pelo Governo do Estado de Santa Catarina na última quinta-feira (15 de outubro), quando a Serra Catarinense havia migrado da classificação Amarela (risco alto) para a cor Laranja (risco grave).

Em 30 de setembro, os parâmetros da matriz foram reavaliados, e as dimensões consideradas são: Evento Sentinela, Transmissibilidade, Monitoramento e a Capacidade de atenção.

Texto: Flávio Fernandes

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!