Campanha Nacional de Multivacinação entra na última semana

Esta é uma oportunidade a mais para que pais e responsáveis levem crianças e adolescentes com menos de 15 anos de idade para atualizar a caderneta de vacinação. As campanhas seguem até o dia 13 de novembro

Após ser prorrogada em Santa Catarina, a Campanha Nacional de Multivacinação do Ministério da Saúde (MS), com o conceito “Movimento Vacina Brasil. É mais proteção para todos” entra na última semana e se estenderá até esta sexta-feira (13 de novembro).

A Campanha Nacional de Multivacinação e a Campanha Nacional de Vacinação são contra a Poliomielite e para a atualização da caderneta de vacinação das crianças e adolescentes com menos de 15 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias). Lages ainda está com um índice de vacinação considerado baixo. Até o momento, apenas 45% do público alvo foi imunizado. Quem ainda não vacinou seu filho deve procurar a Central de Vacinas no Centro, ou nas Unidades Básicas de Saúde com salas de vacinas (com agendamento).

O Município está adotando todas as medidas de prevenção nas salas de vacinação durante o período de realização das Campanhas em razão da pandemia do novo Coronavírus, gerador da doença Covid-19.

Campanha de Multivacinação é para crianças e adolescentes

A atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes com menos de 15 anos também continua até o dia 13 de novembro. O principal objetivo é conseguir resgatar crianças e jovens que, por algum motivo, deixaram de tomar as doses indicadas no Calendário Básico de Vacinação e, consequentemente, aumentar as coberturas vacinais, diminuir a incidência das doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação ou erradicação dessas doenças. 

Por que é tão importante vacinar?

–       As vacinas blindam o organismo de doenças que ameaçam a saúde;

–       As vacinas ajudam a reduzir casos graves e mortes por doenças que poderiam ter sido prevenidas;

–       As vacinas estimulam o sistema imunológico a reconhecer vírus e bactérias como ameaças e a produzir anticorpos contra eles;

–       As vacinas são seguras e passam por diversos testes antes de serem disponibilizadas à população;

–       As vacinas evitam surtos, epidemias e pandemias;

–       As vacinas impedem que doenças já erradicadas/eliminadas voltem a circular.
 

Vacinas oferecidas durante a campanha 

As vacinas que estão sendo oferecidas durante a Campanha são as que fazem parte do Calendário Básico de Vacinação 2020 da Criança e do Adolescente.

  •             Febre amarela
  •             Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola)
  •             dT (difteria e tétano)
  •             Meningocócica ACWY (doença meningocócica ACWY)
  •             HPV quadrivalente (HPV tipos 6, 11, 16 e 18)
  •             Poliomielite
  •             BCG (formas graves de tuberculose)
  •             Hepatite B
  •             Pentavalente (tétano, difteria, coqueluche, Haemophilus influenzae b e hepatite b) 
  •             Rotavírus (diarreia por rotavírus)
  •             Pneumocócica 10 (doença pneumocócica invasiva para os 10 sorotipos)
  •             Meningocócica C (doença meningocócica C)
  •             Tetra Viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela)
  •             DTP (difteria, tétano e coqueluche)
  •             Hepatite A
  •             Varicela (catapora)

Fonte: Assessoria de Comunicação Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) / SES

Texto: Ari Junior

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!