“Estou sendo atacada com mentiras e de forma covarde pelos adversários” lamenta Carmen

Em crescimento na reta final da campanha eleitoral, a candidata Carmen Zanotto (Cidadania) virou alvo de acusações de seus adversários sem quaisquer provas apresentadas.  De forma mentirosa, maldosa e leviana, seus opositores investiram incisivamente contra ela. Os ataques se intensificaram nos últimos dias. A candidata lamenta as acusações e afirma que vai acionar judicialmente os agressores.

Em programas eleitorais, os candidatos Antonio Ceron (PSD) e Lucas Neves (PSL) acusaram que Carmen teria votado contra a prorrogação, até setembro, do auxílio emergencial, no valor de R$ 600,00 (Projeto de Lei 2483/2020), do Governo Federal, nesta pandemia. Esta mesma acusação também foi feita pelo candidato Cleimon Dias (PT) e divulgada nas redes sociais do petista.

Carmen afirma que essa qualquer informação de que ela teria votado contra o auxílio é mentirosa. Ela assegura que, ao contrário do que vem sendo propagado, votou, sim, a favor da proposta. Isso tudo pode ser provado no texto do projeto, disponível no link https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1891574&filename=PL+2483/2020.

A candidata ainda está sendo acusada, de maneira leviana, de enriquecimento ilícito, numa ação movida pelo Ministério Público Estadual, em 2008, quando estava à frente da Secretaria de Estado da Saúde, referente a um convênio feito com um hospital. Essa acusação não se confirmou e Carmen foi absolvida no processo. A Justiça determinou a extinção da ação por entender que havia ausência de indícios de prática de improbidade.

Ela lamenta os ataques e afirma que vai levar o caso à Justiça. “A nossa campanha é limpa e baseada em propostas. Infelizmente, estou sendo atacada com mentiras e de forma covarde pelos candidatos Ceron e Lucas. Isso não vai ficar assim, eles responderão criminalmente pelos seus atos”, disse Carmen.

Assessoria de Imprensa da coligação “Trabalho e Amor por Lages”.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!