Novos vereadores – 19ª Legislatura: Quem é Bruno Hartmann (PSL)?

José Bruno Hartmann Neto tem 42 anos, é casado, pai de vários filhos de quatro patas e planeja ter um bebê junto de sua esposa em 2021. É nascido na cidade gaúcha de Uruguaiana, mas se considera lageano, já que vive em Lages desde os três meses de vida. Mora no Centro, embora tenha sido criado no bairro Sagrado Coração de Jesus, onde seus pais ainda residem. É formado em Biologia e especialista em Manejo de Animais Silvestres.

Foi o terceiro candidato a vereador mais votado em Lages nas Eleições 2020, tendo conquistado 1.951 votos pelo Partido Social Liberal (PSL), 188 a mais do que em 2016, quando foi eleito pela primeira vez. Bruno é conhecido por defender a causa animal, sua principal bandeira. Ele não se importa com críticas de que seja um vereador de uma só causa, pois acredita que a maior parcela de quem o critica não faz nada por ninguém. Também é reconhecido pela inclusão social, principalmente na luta pelos direitos das pessoas com autismo. “Esta causa nem fui eu que abracei, ela que me abraçou. Me apaixonei e, independente da política, sempre estarei lutando por ela”, assegura.

Define-se como um cara bacana, tranquilo e que tenta dar o melhor pelas pessoas que o procuram. “Como político, levo a vida do mesmo jeito, não se pode ser duas-caras. Eu digo que não consigo resolver os problemas de todos, mas tento sempre”. Ele ingressou no serviço público através de um convite para assumir o Centro de Zoonoses na administração municipal anterior. Fez um trabalho que serviu de modelo a outras cidades e acabou promovido ao cargo de gerente de Proteção Animal. Do contato com as cuidadoras de animais veio a sugestão de tentar uma vaga à vereança.

Bruno não tinha aspirações políticas, nem mesmo gostava do tema, mas aprendeu com o tempo que quem não gosta de política é governado por quem gosta. Ele conta: “Estava na sala da Proteção Animal, uma sexta-feira, passando um relatório e pensei: ‘eu só me arrependo do que faço, home do céu, vou tentar ser vereador’. Era 5h30 da tarde, fui na Prefeitura, falei com a assessora do prefeito, pedi minha exoneração no tempo hábil, seis meses antes das eleições, e aqui estou”.

Animais abandonados? Bruno aponta soluções.

Para o vereador reeleito, a situação dos animais errantes em Lages é uma questão de mudança de cultura, que não se resolve de uma hora para outra. Ele cita o exemplo da Holanda, o primeiro país no mundo sem animais abandonados, mas que levou 100 anos para atingir esse patamar.

Segundo Hartmann, a diminuição do número de animais de rua é baseada em três pilares: maior fiscalização e multas severas a quem abandona e maltrata; trabalho de conscientização nos bairros, Ceim’s, escolas e universidades – “dou palestra gratuita sobre posse responsável, quem quiser é só ligar, pois se servir para conscientizar uma pessoa já está paga”, diz; e o aumento de castrações nos animais de famílias de baixa renda e errantes. “Leis nós temos, falta aumentar a fiscalização para que elas sejam cumpridas. Quando começa a doer no bolso, as pessoas param de cometer o delito”, afirma.

Bruno Hartmann é o autor da lei que proíbe o uso de fogos de artifício com estampido no município. “O meu papel eu fiz, de criar e aprovar a lei, que virou referência nacional e fez de Lages a primeira cidade no estado com coragem de aprovar esta iniciativa. Infelizmente, a fiscalização não é intensa, até porque é difícil o flagrante, mas graças a Deus, a conscientização aumentou, as pessoas estão soltando menos fogos que antes”, defende ele, que argumenta ainda que o estampido não é prejudicial somente à audição dos animais, mas também às crianças autistas que podem sofrer de crises ou mesmo um ataque do coração, de pessoas acamadas aos idosos do asilo, além dos riscos físicos como dilaceração de membros, perda de visão e audição, etc. “Quer fazer uma festa bonita, solte fogos luminosos, sem incomodar os outros”, orienta.

Sobre a próxima legislatura, Bruno garante que é oposição ao Governo Municipal por conta da sigla partidária que representa, mas que não vai votar, nem votou anteriormente contra algum projeto simplesmente por ele ter vindo da Prefeitura. “A gente sempre faz um balanço do projeto e vota pelo que é o melhor para a população. Não é porque sou oposição que tudo que vem do Executivo é ruim. A gente tem que ser sensato”. Ele ambiciona chegar à presidência da Casa Legislativa e acha que qualquer um dos vereadores reeleitos (David Moro, Gerson Omar, Jair Junior e ele próprio) é merecedor desta função. “Acredito que quem chegou agora vai ter que esperar a sua vez”.

Saiba mais como pensa o vereador reeleito Bruno Hartmann ao assistir a entrevista completa com ele, que você encontra no canal da TV Câmara Lages no YouTube.

Fotos: Luiza Martins (Câmara de Lages)

Everton Gregório – Jornalista

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!