Estudo da Udesc Lages resulta em legislação que amplia preservação do solo em SC

Estudos realizados no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, serviram de referência para a publicação da portaria inédita, Nº 45/2021, do Instituto do Meio Ambiente (IMA), que define os parâmetros dos solos e águas subterrâneas de Santa Catarina, indicadores essenciais ao Gerenciamento de Áreas Contaminadas (GAC).

Essas definições sobre as condições naturais e os impactos das atividades econômicas ampliam a proteção do solo catarinense. A portaria foi elaborada a partir dos projetos de mestrado e doutorado das alunas do Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo, Camila Hugen, Leticia Cristina Souza e Ilana Marin, orientadas pelos professores David José Miquelluti e Mari Lucia Campos.

A portaria estabelece os Valores de Referência de Qualidade (VRQs), ou seja, a concentração de Bário, Cádmio, Chumbo, Cobalto, Cobre, Cromo, Níquel e Zinco, definindo a qualidade natural do solo. “Os VRQs e os valores orientados são necessários para garantir a preservação dos serviços ecossistêmicos prestados pelo solo, reduzir o risco de entrada de substâncias estressoras na cadeia alimentar e proteger a saúde humana”, explica a professora Mari Lucia Campos.

Por meio de um Termo de Cooperação entre as duas instituições, o IMA fez uso da pesquisa e a transformou em legislação. Os valores orientadores serão usados pelo instituto no licenciamento e fiscalização e indicarão procedimentos de prevenção e controle da qualidade. Com a normatização, é possível conhecer as especificidades do solo em cada região e garantir a preservação das características naturais e da qualidade natural da terra.

Em 23 de março, o IMA fez uma transmissão no canal oficial do instituto no YouTube, com esclarecimentos sobre a portaria. Confira o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=HWMObT0DVdY

Assessoria de Comunicação /Jornalista Tatiane Rosa Machado

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!