Mais de 150 abordagens são efetuadas pela Força de Segurança nos últimos sete dias

Em um mês, a Força de Segurança promoveu em torno de 550 atendimentos; aplicou 75 multas no valor de R$ 2.400 unitárias para pessoas físicas por ausência de uso de máscara, totalizando R$ 180 mil, e seis multas para responsável por aglomeração ou estabelecimento no valor de R$ 21.400 cada uma, chegando-se ao total de R$ 128.400; emitiu 54 Termos Circunstanciados (T.C.s), e interditou um estabelecimento

No período entre os dias 29 de março e 4 de abril, no qual está incluído o feriado prolongado de Páscoa, a Força de Segurança do Gabinete Emergencial de Prevenção e Acompanhamento ao Coronavírus, integrada pela Defesa Civil de Lages, Diretoria de Trânsito (Diretran) e polícias Militar (PM) e Civil, realizou 153 atendimentos com abordagens em estabelecimentos comerciais, residências, pontos turísticos e em reuniões de confraternização, bem como foram aplicadas duas multas por aglomeração, no valor de R$ 42.800 totais, e expedidos 14 Termos Circunstanciados (T.C.s). A Força de Segurança observou, ao longo das operações diárias, o cumprimento das normas vigentes, regulamentadas nos decretos estadual nº: 1.218, de 19 de março de 2021, e municipal nº: 19.131, de 19 de março de 2021, oferecendo orientações sobre a obediência às regras à população e, nos casos necessários, procede à emissão de multas.

Desde o agravamento da pandemia do novo coronavírus, gerador da doença Covid-19, na Serra Catarinense, a equipe de fiscalização formada por órgãos de ordem e segurança pública monitora as áreas urbanas e rurais do município de Lages com maior intensidade.

O relatório dos sete dias mais recentes expõe as seguintes ocorrências sublinhadas:
Uma das guarnições da Polícia Militar (PM) recebeu denúncia da Central Regional de Emergência (CRE), da própria PM, referindo-se à aglomeração de pessoas em uma residência no bairro Jardim Panorâmico. No local, as autoridades constataram a procedência da reclamação e o proprietário da casa foi notificado. Portanto, a realização indevida da festa ocasionou a aplicação de uma multa no valor de R$ 21.400 ao proprietário da moradia pelos descumprimentos dos decretos estadual e municipal, falta do uso de máscara de proteção facial por participantes e risco à ordem e saúde públicas.

Sobre o loteamento Cruz de Malta foi recebida denúncia de que haveria aglomeração de pessoas em um bar, com posterior procedência mediante a verificação no endereço. O proprietário do estabelecimento foi notificado pela guarnição da PM. A confraternização provocou uma multa de R$ 21.400 ao dono do local pelos mesmos motivos do sinistro apontado no Jardim Panorâmico.

Durante o feriado – de quinta-feira (1º de abril), passando pela Sexta-feira Santa (2), sábado e domingo (4 de abril) – foi organizado, junto ao Município, uma Força de Segurança especial para vistorias nos pontos turísticos religiosos de Lages, a exemplo do Morro da Cruz, para impedir visitações e aglomerações. As supervisões averiguaram que nestas datas não houve alterações expressivas. A Defesa Civil atuou com duas frentes neste final de semana passado, reforçando o efetivo de agentes com a finalidade de amparar a saúde e bem-estar das pessoas.
Houve o registro de diversas denúncias de festas em residências e aglomerações em vários pontos da cidade, como parques e praças. As devidas orientações para dispersão das pessoas foram ofertadas.

Pela vida, pela coletividade

Em um mês, a Força de Segurança promoveu em torno de 550 atendimentos; aplicou 75 multas no valor de R$ 2.400 unitárias para pessoas físicas por ausência de uso de máscara, totalizando R$ 180 mil, e seis multas para responsável por aglomeração ou estabelecimento no valor de R$ 21.400 cada uma, chegando-se ao total de R$ 128.400; emitiu 54 Termos Circunstanciados (T.C.s), e interditou um estabelecimento.

O secretário executivo da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Comupdec), João Eduardo da Silva Pacheco (Sargento Pacheco), lembra que a prefeitura de Lages, através da Defesa Civil e Secretaria da Saúde, se solidariza com as famílias enlutadas por perderem seus entes queridos para a Covid-19, torce pela recuperação dos pacientes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e em enfermaria, além de manter seus agentes prontamente preparados e em alerta para quaisquer incidentes de desrespeito às determinações, com imediata penalidade pelas eventuais violações às diretrizes em vigor pelos mecanismos legais. “Nitidamente estamos todos apreensivos com os efeitos desta doença, mas não podemos descansar porque precisamos atuar no sentido de tentar frear a proliferação com os novos contágios. E nunca é demais repetir aos cidadãos: Cuidem-se e tenham consciência do perigo. A população pode contar conosco!”

Dever de todos

Em Lages, os cidadãos que flagrarem ou souberem de algum caso de afronta ou desacato às imposições, podem entrar em contato com o número de plantão 24 horas, destinado justamente para recebimento de denúncias: (49) 98406-4037. Por intermédio do número 199 é possível efetuar queixas de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. A Força de Segurança segue seu trabalho e está à disposição para sanar dúvidas pelos números da Defesa Civil: 3019-7477 e 3019-7479.

Se houver preferência, o cidadão pode procurar a Defesa Civil pessoalmente. Está instalada no segundo pavimento do Terminal Rodoviário Dom Honorato Piazera. A Polícia Militar (PM) pode ouvir e registrar as reivindicações, por telefone: 190, com encaminhamentos apropriados às solicitações.
Texto: Daniele Mendes de Melo/Fotos: Defesa Civil/Divulgação

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!