Udesc Lages completa 48 anos de atividades neste sábado

Neste sábado, 10 de abril, o Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, completa 48 anos. Com quatro cursos de graduação e 11 cursos de pós-graduação, todos gratuitos, a instituição se consolidou pela qualidade do ensino, excelência em pesquisas e extensão universitária.

Hoje, quase dois mil estudantes compõem o centro, na graduação e pós-graduação, contando com 112 professores efetivos, mais de 40 colaboradores e 82 técnicos universitários. Como importante ator na área da extensão universitária, conta com mais de 100 ações junto à comunidade. Na área da pesquisa científica, são mais de 300 projetos em andamento. 

“Nossa importância e contribuição para a sociedade catarinense pode ser vista e reconhecida na qualidade dos milhares de profissionais aqui formados. Nossos números de produtividade são elogiáveis e dignos de respeito. São mais de mil dissertações de mestrado e 250 teses de doutorado defendidas”, fala o diretor-geral da Udesc Lages, professor Clóvis Eliseu Gewehr.

Depoimentos marcam comemoração on-line

Pela primeira vez, em função da pandemia, a comemoração de aniversário da instituição acontece de forma on-line. Para marcar a data, alunos, ex-alunos, técnicos, professores, servidores aposentados, representantes de entidades de classe e autoridades municipais gravaram depoimentos falando a respeito da importância da Udesc Lages para a sociedade. 

O vídeo com todos os depoimentos pode ser conferido neste link. Ao longo de todo o mês de abril, outros depoimentos serão divulgados, no canal da Udesc Lages no YouTube, no site e nas redes sociais.

Breve histórico

Em 1973, a Udesc Lages iniciou as atividades, na época como Escola Superior de Medicina Veterinária (Esmeve), com o curso de Medicina Veterinária. Em março de 1980, ingressou a primeira turma do curso de Agronomia. Com a reestruturação da Udesc, em 17 de abril de 1980 foi criado o Centro de Ciências Agroveterinárias. 

Em junho de 1983, foram inauguradas as instalações do curso de Agronomia, com mais de quatro mil metros quadrados. Em 10 de dezembro de 1984, antes mesmo de formar a primeira turma, o curso foi reconhecido pelo MEC.

Em 25 de abril de 2004, foi autorizado o funcionamento do curso de Engenharia Florestal. No segundo semestre do mesmo ano, após vestibular, teve início a primeira turma de alunos. 

Em 13 de setembro de 2007, foi criado o curso de Engenharia Ambiental, que iniciou as aulas em agosto de 2008. Em fevereiro de 2014, foi inaugurado o prédio do curso, construído em estilo “green building”, com área de três mil metros quadrados. Em 2016, a partir de uma reforma curricular, foi implantado o curso de Engenharia Ambiental e Sanitária.

Hoje, os cursos de graduação possuem conceitos elevados no Ministério da Educação (MEC) e os cursos de pós-graduação (Bioquímica e Biologia Molecular, Ciência Animal, Ciência do Solo, Ciências Ambientais, Engenharia Florestal e Produção Vegetal) são reconhecidos pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

“Sinto-me muito orgulhoso de estar no comando deste centro e, junto com nossos diretores assistentes, nos esforçamos para proporcionar aos nossos servidores as melhores condições de trabalho possíveis e, por consequência, fazer com que o CAV sempre seja uma instituição de destaque e referência no ensino, na pesquisa e extensão”, conclui Gewehr.

Jornalista Tatiane Rosa Machado da Silva

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!