Sistema de trânsito é modernizado em Lages

“Lages é uma das poucas cidades brasileiras com um sistema integrado de trânsito no que se refere ao parque semafórico”, Newton Silveria Júnior, da Diretran.

Em 2020 foram investidos cerca de R$ 600 mil no melhoramento do sistema de sinalização de trânsito, trabalho realizado pela Diretran, órgão da Secretaria de Planejamento e Obras da Prefeitura de Lages.

Esse investimento compreende melhorias gerais nas 39 sinaleiras (semáforos) instalados no perímetro urbano, bem como na sinalização horizontal e vertical de trânsito que compreende as placas de trânsito e os sinais indicativos e de alerta pintados sobre as faixas de rolamento de ruas e avenidas da cidade.

Cerca de R$ 400 mil foram investidos neste conjunto de melhorias, tendo sido trocadas todas as lâmpadas das sinaleiras, substituindo-as por lâmpadas de led. O led reverte em economia de energia elétrica e em maior durabilidade do equipamento. Uma central de monitoramento de todo o parque semafórico da cidade também foi instalado em uma sala da Diretran, interligada por fibra ótica, possibilitando conexão online 24 Horas.

Central de Monitoramento

Isso permite uma manutenção geral do “parque semafórico” de forma quase que imediata, pois toda e qualquer falha em uma sinaleira é imediatamente detectada pela equipe técnica responsável pelo monitoramento. Em determinados casos o problema pode ser resolvido remotamente.

Para reforçar, dinamizar e melhorar o trabalho e o sistema de sinalização foi adquirido um caminhão todo equipado para a realização de pintura dos sinais de trânsito diretamente sobre as pistas de rolamento de ruas, avenidas e logradouros públicos tais como praças e áreas de estacionamentos públicos.

Sincronização dos semáforos

O diretor geral da Diretran, Newton Silveira Júnior (Niltinho), disse que a modernização do “sistema semafórico” da cidade iniciou com a contratação de uma empresa especializada em sincronização das sinaleiras, serviço já realizado e que permite o monitoramento online, 24 Horas, de todas os 39 semáforos existentes hoje em Lages. “Com a sincronização do tempo operacional dos semáforos foi possível implantar a “onda verde” a qual funciona nas avenidas Dom Pedro II, Presidente Vargas, Camões e na rua Lauro Müller. A “onda verde” flui para os veículos que trafegam dentro da velocidade máxima permitida em cada via, permitindo assim que o trânsito flua com maior rapidez”, destaca o diretor.

Poucas no Brasil

“Podemos dizer que Lages é uma das poucas cidades brasileiras com um sistema integrado de trânsito, no que se refere ao parque semafórico. A substituição das lâmpadas antigas pelas de Led trouxe uma economia de R$ 11 mil mensais para a Prefeitura no que se refere apenas a conta de energia elétrica gerada pelo “sistema semafórico”, ressalta Niltinho.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!