Após tragédia, pais de crianças desabafam: “fizemos de tudo para tentar salvar nossos filhos”

Uma família arrasada. É assim que se pode definir a situação dos familiares das três crianças, de 4, 5 e 8 anos, que morreram carbonizadas em um incêndio residencial, no sábado (1), na Rua Eleutério da Silva Furtado, no Bairro Centenário, em Lages. Na manhã deste domingo (2), os pais das vítimas receberam doações, carinho, conforto e apoio de muita gente. Muito abalado, o casal busca força para superar a dor da tragédia.

Carlos Alexandre de Lima, de 34 anos, e Elizete Aparecida Machado, disseram que fizeram de tudo para salvar os filhos, mas o fogo se alastrou rapidamente, impedindo que tivessem acesso ao quarto onde estavam as crianças. Na tentativa de salvá-las, a mãe chegou a sofrer queimaduras nas mãos e pernas.

Muito emocionado, Carlos contou que estava na casa de sua mãe, que fica ao lado, quando o fogo começou. “Minha filha desceu correndo me chamar, quando cheguei, ouvi meu filho gritando, mas não consegui entrar [no quarto onde estavam a crianças] por causa do fogo. Minha mulher também lutou puxando cobertas e se queimou, eu me queimei…” lembrou, sem poder conter as lágrimas.

Elizete disse que não há palavras para explicar a tragédia. Ela conta que, além de terem de conviver com a dor, ainda estão sendo vítimas de julgamentos injustos e desumanos nas redes sociais. O “tribunal da internet” deveria ter mais cuidado e não julgar as pessoas, sem ao menos ter conhecimento dos fatos. Ao invés de julgar, por que os “juízes da internet” não ajudam a família? “Estão criticando a gente, mas as pessoas não sabem o que aconteceu. Nós fizemos de tudo, de tudo, mas não conseguimos salvar as crianças”, comentou.

A residência, onde o casal vivia com oito filhos, ficou totalmente destruída. A Prefeitura, através da Secretaria Municipal da Habitação, deve reconstruir o imóvel sinistrado, porém, Carlos disse que não tem condições emocionais para continuar vivendo no local, haja vista a sucessão de lembranças que terá dos filhos mortos. Por isso, é importante que a administração providencie uma moradia para a família em outro lugar da cidade.

A casa do irmão de Carlos, Joel de Lima, que ficava nos fundos, também foi totalmente destruída pelo fogo. Joel mora com um casal de filhos, de 6 e 8 anos. Ele também precisa de ajuda para recomeçar. A população pode ajudar as duas famílias, com a doação de roupas, alimentos calçados e móveis, por exemplo.

Faça sua doação através do contato (49) 99806-0755 Fátima.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!