FIESC deve investir na Serra Catarinense nos próximos meses

Diante da necessidade das indústrias locais, as estruturas sediadas na região devem passar por melhorias e ampliações. Atualmente a Serra conta com o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), a Escola S, que abrange o SESI e o SENAI, a vice-presidência da FIESC e seus sindicatos, que atendem os municípios. Essas infraestruturas desempenham trabalhos interligados para capacitar profissionais e atender as demandas locais, que geram qualidade de vida, emprego e renda.

Durante essa semana o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar, visitou as estruturas nos municípios de Otacílio Costa e Lages, e apontou que investimentos podem ser direcionados para a região, visando o desempenho e a necessidade de fortalecer o setor industrial. “Estivemos visitando as estruturas e pudemos notar que ela é adequada para o trabalho executado, mas que pode haver melhorias em alguns aspectos estruturais”.

Essa foi a última visita do presidente. Durante o último ano, ele percorreu todas as regiões do estado, até chegar na Serra Catarinense para cumprir agenda. Dentre os projetos, está a ampliação do SESI, para aumentar a capacidade de atendimento às crianças e adolescentes. “Estamos buscando estruturas às unidades para fornecer qualificação desde cedo. Temos carência em todo o estado, de profissionais capacitados e que atendam as demandas do mercado”, afirma o presidente Mario. 

As melhorias estruturais devem seguir também para as outras unidades da Escola S e do SENAI. “A partir desse momento, vamos encaminhar as análises para o setor de engenharia. Precisamos analisar de forma cautelosa os passos que serão dados”, finaliza.

Acompanhado do diretor de educação e tecnologia do SENAI, Fabrizio Machado Pereira, as visitas que perduram mais de um ano, são motivo de um plano de investimento nas casas entre os anos de 2021 e 2025. “Precisamos fazer um diagnóstico das necessidades em cada local, para qualificar cada vez mais as estruturas e promover uma maior competitividade entre as indústrias através dos nossos projetos”.

O vice-presidente da FIESC, na Serra Catarinense, Israel Marcon, analisou a visita e disse ser uma ótima oportunidade de apostar em uma estrutura que possa fomentar a indústria promissora e que trará bons frutos para a região serrana.

Por Luan Turcati

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!