Nativas Frutíferas: projeto de educação ambiental

Desenvolvido pela Apremavi, estre projeto busca parcerias com a Prefeitura de Lages e a Epagri

No dia 22 de junho, o secretário municipal de Agricultura de Pesca, Thiago Cordeiro, participou de reunião, em Lages, com representantes da Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi), a qual desenvolve o projeto Nativas Frutíferas, voltado à produção de mudas de árvores e à educação ambiental. Fundada em 9 de julho de 1987, no município de Atalanta-SC, a Apremavi produz em média, a cada ano, 1 milhão de mudas de árvores nativas da Mata Atlântica.
O projeto Nativas Frutíferas tem por objetivo a educação ambiental, a preservação da natureza, contribuindo também com o desenvolvimento do Turismo, tendo por base o viés ecológico, ou seja, promovendo ações de preservação da natureza.
Também participaram da reunião, a engenheira agrônoma Josie Moraes Mota, o representante da Epagri, Jose Luis Martins, e o estagiário de agronomia Felipe Manrich.
“O objetivo principal da reunião é o de se firmar parceria entre a Apremavi, a Prefeitura de Lages e a Epagri, visando a implantação do projeto Nativas Frutíferas, visando fomentar o Turismo e o desenvolvimento de ações voltadas à educação ambiental: distribuição de mudas de árvores nativas frutíferas tanto para as EMEB’s e CEIM’s, bem como o plantio de árvores às margens de nascentes e em Áreas de Preservação Permanentes”, destaca o secretário Thiago Cordeiro.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!