Carmen Zanotto vota a favor da quebra de patente para produzir medicamentos e vacinas

A deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC) votou nesta terça-feira (06) favorável à aprovação do Projeto de Lei 12/21, que permite ao governo federal quebrar a patente para produzir medicamentos e vacinas nos casos de emergência nacional ou internacional em saúde pública.

Devido às mudanças, a proposta retorna ao Senado Federal

Segundo o texto, a quebra poderá ocorrer ainda quando o Congresso Nacional reconhecer estado de calamidade pública de âmbito nacional.

“Com a aprovação da licença compulsória de patentes, o Brasil avança na ampliação da produção de vacinas para poder atender a esta grave crise   sanitária que já ceifou mais de 500 mil vidas. Em momentos emergenciais, é preciso a tomada de decisões extraordinárias”, avaliou Zanotto, que é relatora da Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19.

A parlamentar disse ainda que a medida irá vai reduzir, no futuro, a redução dos altos custos com a importação de imunizantes.

A quebra de patente é uma expressão usualmente usada para situações em que o poder público deixa de reconhecer a exclusividade de exploração de um determinado produto pelo desenvolvedor ou inventor em momentos excepcionais, atribuindo a fabricantes aptos uma licença compulsória para a produção por tempo determinado.

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!