SENAI de Lages forma a segunda turma de processamento da madeira do Brasil

O curso que iniciou há dois anos, formou aproximadamente 20 alunos como técnicos em processamento da madeira no início da noite desta terça-feira (10), em Lages. A cerimônia de contou com a presença de familiares, professores, técnicos e autoridades, respeitando as normas de combate ao novo Coronavírus. A primeira turma de técnico em processamento da madeira do Brasil está em Caçador, no Meio Oeste catarinense.


A iniciativa do curso surgiu das demandas das empresas do setor, que lideradas pelo Sindimadeira formaram um comitê técnico que elaborou a ementa e executou o curso em parceria com o SENAI. O presidente do Sindimadeira, Paulo Cesar da Costa, enfatizou a necessidade de capacitar os profissionais para suprir as necessidades do mercado. “Só assim teremos capacidade e competitividade necessária, sempre com bons produtos e serviços”.
Os técnicos estão capacitados para coordenar e executar processos de formação da madeira, entendendo as normas técnicas ambientais, de qualidade, saúde, segurança e tecnologia. “Se fala muito sobre Indústria 4.0, mas ela passa por esse processo, de adaptação, formação e transformação”, comentou o gerente executivo do SESI, SENAI e IEL na Serra Catarinense, Giovane de Carvalho.

A iniciativa deve ter continuidade. É o que afirma o coordenador de educação profissional da Serra Catarinense, Adilson Soares de Souza. “Foram dois anos, quatro módulos, que tem como resultado profissionais altamente qualificados. A expectativa é que a partir de agora outras turmas sejam criadas para uma educação técnica que continue suprindo as necessidades regionais”.

Por Luan Turcati | Fotos: Jonatan Mota

Achou essa matéria interessante? Compartilhe!